Projeto IDE – Ecologia: Uma juventude que ama e é corresponsável pela Casa Comum

Publicado em 5 de junho de 2019 Por Seja o primeiro a comentar!

Jovens da Diocese de Amparo (SP) plantaram árvores na Missão Jovem, realizada para o DNJ 2017

“Louvado sejas, meu Senhor, por todas as tuas criaturas”. É impossível falar de ecologia sem ter como referência um jovem que construiu uma forma singular de se relacionar com o meio ambiente em todos seus aspectos – fauna e flora – a partir da concepção de que tudo foi criado e amado por Deus e, assim, o Criador está também em tudo o que criou. Este jovem é Francisco, da pequena Assis, na Itália. A corresponsabilidade entre todos para o bom uso e relação com a criação é um chamado também aos jovens de hoje e é destaque no Eixo Ecologia do “Projeto Ide”, projeto de evangelização da Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude da CNBB. Clique aqui e acesse o site especial do projeto.

Como fez São Francisco de Assis, os jovens são chamados a uma atitude ativa de amor por toda a criação. Com o projeto, a Comissão incentiva que a juventude seja transformadora para um novo modelo de relação do homem com nossa Casa Comum, em especial em um país como o Brasil, rico em biodiversidade e com a maior floresta tropical do mundo, ao mesmo tempo um dos que mais desmata e polui.

Essa relação de corresponsabilidade com o meio ambiente ganhou ainda mais destaque com a publicação da carta encíclica “Laudato Sì’ – Sobre o Cuidado da Casa Comum” do Papa Francisco. Divulgada em 2015, logo foi considerada um dos documentos mais importantes sobre o tema, influenciando reflexões dentro e fora da Igreja, como nos encontros internacionais sobre o clima, entre eles o Encontro de Paris, realizado em 2015, e que possibilitou um acordo de compromisso internacional discutido entre 195 países.

“O Papa Francisco nos diz que os jovens têm uma nova sensibilidade ecológica e um espírito generoso. Ele confia aos jovens este cuidado da Casa Comum. Com o Eixo Ecologia, queremos – inspirados pela Laudato Sì’ e pelo Sínodo Extraordinário Pan-Amazônico, que ocorre em outubro deste ano – convidar a juventude para de fato refletir e agir com ações concretas no cuidar da nossa casa comum, nosso planeta”, explica o presidente da Comissão Episcopal para a Juventude, Dom Vilsom Basso.

Em continuidade com as ações realizadas no projeto Rota 300 e acolhendo o Sínodo para Amazônia, anunciado pelo Papa Francisco para 2019, o projeto prevê aprofundar o estudo e as inspirações da Carta Encíclica Laudato Sì’, estimular a consciência ecológica e ações locais concretas e transformadoras das juventudes no campo da ecologia e do cuidado com a Casa Comum. Quem ama o Criador, ama tudo o que por Ele foi criado.

Projetos Estratégicos:

1 – Promover espaço nas paróquias para discussão sobre ações públicas para a conservação do meio ambiente;
2 – Realizar fóruns de debate sobre a realidade do meio ambiente e recursos hídricos com a Câmara de Vereadores e organizações da sociedade civil e estreitar laços com a secretaria de mio ambiente nas prefeituras e estados;
3 – Promover o conhecimento sobre a situação ambiente de cada contexto através do mapeamento da realidade.

Indicadores:

– Maior consciência ecológica entre os adolescentes e jovens;
– Mais aprofundamento do documento Laudato Sì’;
– Mais harmonia nas relações humanas;
– Maior envolvimento nas organizações da sociedade civil.

Ações:

– Criar fóruns de debate sobre meio ambiente nas escolas e universidades;
– Desenvolver rodas de conversas nos Grupos de Adolescentes e Jovens e de Crisma nas paróquias;
– Fazer campanhas de reflorestamento e preservação, em especial no entorno dos rios e nascentes;
– Realizar coletas de lixo para reciclagem;
– Criar espaços nas redes sociais para divulgar as ações realizadas nas comunidades;
– Estimular o conhecimento, reflexão e ações ao redor da ecologia integral e os 4 R’s: Reduzir, Reutilizar, Reciclar e Reparar;
– Apresentar a questão ecológica também na perspectiva humana, estimulando a harmonia na convivência combatendo as várias formas de violência, bullying, preconceitos;
– Estimular o aprofundamento da dimensão bíblica e teológica da ecologia;
– Incentivar a experiência do voluntariado entre os mais pobres, excluídos (moradores em situação de rua, indígenas, presos, usuários de drogas ilícitas);
– Estimular a presença dos jovens nas mídias sociais (TV, Rádio etc.), refletindo sobre a questão da ecologia;
– Promover o cuidado com a saúde física e mental;
– Discutir estratégias em vista da diminuição do consumo de substâncias entorpecentes;
– Despertar a reflexão sobre a dimensão ecológica das pastorais e na realização de eventos, evitando deixar lixo no chão etc.;
– Estimular a dimensão lúdica nas nossas paróquias através da promoção do esporte, música, dança, teatro e entretenimento sadio (oratórios festivos).

Subsídios de apoio:

– Caderno Jovem das Campanhas da Fraternidade 2016, 2017 e 2019;
– Carta encíclica “Laudato Sì’ – Sobre o Cuidado da Casa Comum” do Papa Francisco. Clique aqui e acesse.
– Caderno sobre Juventude e Ecologia (Jovens Conectados);

 

Saiba mais sobre os Eixos do Projeto ide, acessando:
Projeto IDE – Apresentação 
A mística do Projeto Ide” – Monsenhor Catelan
A Importância do Projeto de Evangelização da Juventude #ide” – Dom Nelson

Por redação – Jovens Conectados

/tags

/leia mais

/deixe seu comentário

/redes-sociais

/siga nossas redes sociais