Tudo que eu senti: Maria de Betânia e unção que consola

Tudo que eu senti: Maria de Betânia e unção que consola

No primeiro episódio da Série “Tudo que eu senti” (TQS), acompanharemos o relato de Maria de Betânia, que ofertou à Jesus, por meio de um caro perfume de nardo puro, um terno e suave consolo. Prostrando-se ante a Cristo, esta mulher, que o escolhera como a melhor parte, encheu de beijos os seus pés e, ao ungi-los com perfume, secou-os com seus próprios cabelos. Fez verdadeiramente, uma oferta do que tinha e de quem era.

Ao referir-se sobre o ato de Maria de Betânia, o Papa emérito Bento XVI, descreve-o como “um amor superabundante, magnânimo, como aquele perfume “muito precioso” derramado sobre os seus pés. Um acontecimento que escandalizou sintomaticamente Judas Iscariotes: a lógica do amor confronta-se com a do proveito”.

E nós, o que sentimos ao contemplarmos este gesto? Ao vermos que Maria dispôs de tudo, a fim de ser um consolo para Jesus? Como também nós podemos consolar a Cristo e aos irmãos, que são presenças vivas do Senhor ao nosso lado? Medite, contemple e reze com este testemunho de Maria de Betânia, que tudo entregou, afim de ser um alento para Jesus.

Por Maurício Lucena, da Redação do Jovens Conectados.

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email