Índios Bororos carregam a Cruz e o Ícone em Rondonópolis

Publicado em 5 de julho de 2012 Por 1 Comentário

bororo1

 

Com emoção e alegria carregaram a Cruz e o Ícone de Nossa Senhora por mais de 100 metros. O momento foi emocionante. Os índios estavam aguardando ao lado do Centro de Pastoral da Diocese e com a aproximação da Cruz e do Ícone ascenderam grandes tochas luminosas e acolheram a Cruz e o Ícone que passou a ser carregado pelos indígenas enquanto eles elevavam a Deus as preces e cânticos em língua Bororo. Todos se emocionaram ao ver a presença dos indígenas, seu jeito de externar a fé e a alegria de participar da Caminhada Luminosa.

bororo2Na Diocese de Rondonópolis há três aldeias indígenas. Em Tadarimana vivem em torno de 450 indígenas; em Piebaga em torno de 156 indígenas e em Córrego Grande são mais de 480 indígenas.

A diocese mantém um serviço de presença missionária através de parceria com a Congregação das Irmãs Catequistas Franciscanas e a Pastoral da Criança. Essa presença data de 1947. Desde então a Igreja Católica mantém presença na educação, saúde, valorização da cultura, evangelização e ajuda nos interesses dos povos indígenas. Hoje esta presença responde ao que a Igreja no Brasil nos interpela.

“Cabe aos cristãos apoiar as iniciativas em prol da inclusão social e o reconhecimento dos direitos das populações indígenas. Como Igreja advogada da justiça e dos pobres, cabe a nós denunciar toda prática de descriminação e de racismo em diferentes expressões e de apoiarmos as reivindicações pela defesa de seus territórios, na afirmação de seus direitos, cidadania, projetos próprios de desenvolvimento e consciências de suas culturas próprias” (DGAEIB 113).

Pastoral da Comunicação da Diocese de Rondonópolis

/tags

/leia mais

/deixe seu comentário

/redes-sociais

/siga nossas redes sociais