Uma família que foi guardada por Deus

Publicado em 29 de março de 2015 Por Seja o primeiro a comentar!

Foto: © Robert MULDER / GODONG

Foto: © Robert MULDER / GODONG

Nas Sagradas Escrituras encontramos uma história que possui uma mensagem muito profunda para o nosso tempo: a história de Noé. Noé viveu em tempos difíceis. O mundo estava de cabeça para baixo. Foi então que ele convocou as pessoas a mudarem de vida. Mas ninguém o ouvia. Ao contrário, “comiam e bebiam, casavam-se e davam-se em casamento até que veio o dilúvio e os fez perecer a todos” (Lc 17,27; Gn 6-9). Sabe, existem aqueles momentos em que já não é mais possível continuar. Foi isso que aconteceu. O mundo chegou a uma tal situação de desordem que Deus precisou dizer: basta! Em meio a esta triste realidade, houve uma família que se manteve fiel a Deus: a

família de Noé. Esta família foi guardada por Deus em uma arca. Nosso mundo hoje já não é tão diferente do mundo em que Noé vivia. Vivemos em um tempo marcado pela violência, pela destruição, pelo pecado. Deus não muda. Ele é o mesmo “ontem, hoje e por toda a eternidade” (cf. Hb 13,8). Deus, em sua bondosa providência, nos dá hoje uma arca segura e indestrutível, que nem as portas do inferno poderão destruí-la (cf. Mt 16,18). Hoje, esta arca de Deus é a Igreja. “Ela é esse navio que ‘navega bem neste mundo ao sopro do Espírito Santo com as velas da Cruz do Senhor plenamente desfraldadas’” (cf. CIC 845). Por maiores que sejam as ondas que se abatam sobre a arca, sabemos que Deus nela está, e que, portanto esta sempre estará segura (cf. Lc 8,22-25). Precisamos tomar uma firme decisão: estar nesta barca verdadeiramente. Pois se a nossa vida e a nossa família não estiverem alicerçadas em uma rocha segura, mais cedo ou mais tarde, ruirá (cf. Mt 7,24-27). Como hoje podemos viver uma vida cristã que de fato agrade a Deus: – rezando diariamente pessoalmente e em família; – participando semanalmente da Eucaristia (verdadeiramente um privilégio que nos é dado); – buscando conhecer nas Sagradas Escrituras os desígnios de Deus; – vivendo de fato, como um(a) filho(a) de Deus. A família é um lindo projeto de Deus. Quando no mundo tudo parecia perdido, escuro, tenebroso… Deus escolheu uma família para recomeçar novamente a humanidade. Como Josué, nós também devemos reafirmar diante do mundo que vivemos: “não sei quanto aos outros, mas eu e minha casa serviremos ao Senhor” (cf. Js 24,15). Por Padre Paulo Pedro Alexandre Retirado do site Aleteia

/tags

/leia mais

/deixe seu comentário

/redes-sociais

/siga nossas redes sociais