O Papa Francisco e os jovens

Publicado em 20 de julho de 2013 Por 1 Comentário

Chama atenção e não deixa de ser um grande sinal de interpelação para o mundo, porque os três Papas das Jornadas Mundiais tendo todos uma idade provecta ou longevidade avantajada, entusiasmaram e cativaram aos jovens. Com diversos estilos João Paulo II e Benedito XVI, empolgaram a juventude, um era mais direto e inovador na comunicação sendo espontâneo e surpreendente, o outro mais meditativo e contido, mas substancioso e profundo na sua fala que sempre fazia pensar e confrontar o interior. O Papa Francisco já tem outro jeito de expressão e presença.

Não é grandiloqüente nem espetaculoso, mas mostra uma singeleza e humildade que brota do coração de Pastor, trazendo uma mensagem evangélica límpida e transparente. Sem dúvida os três atraem a juventude porque propõem a Cristo como dizia São Francisco, sem glosas ou enfeites. Porque nunca apelaram ao politicamente ou espiritualmente correto, não buscando a aprovação fácil de quem omite temas polêmicos como o pecado, a corrupção, a sexualidade desenfreada, a desconstrução da família e a manipulação da verdade.

Porque os jovens sabem ou intuem que estão diante de alguém que é mais que um líder espiritual pope, alguém que trás um mistério e uma missão inefável e inerente a sua pessoa, revelar em seus atos , palavras e atitudes ao Homem de Nazaré, o Santíssimo Salvador, aquele que tem e da Palavras de Vida Eterna.

Os jovens tem um tino e senso apurado, que os leva discernir e identificar quem pode ajudá-los e encorajá-los a se tornarem protagonistas e gestores de um novo amanhecer, a serem para o mundo os profetas da esperança e da alegria, os sentinelas e parteiros da civilização do amor e da paz. Deus seja louvado!

Por Dom Roberto Francisco Ferreria Paz
Bispo Diocesano de Campos (RJ)

/tags

/leia mais

/deixe seu comentário

/redes-sociais

/siga nossas redes sociais