Rumo à JMJ: jovens testemunham experiência em encontro preparatório

Publicado em 14 de junho de 2018 Por Seja o primeiro a comentar!

Você ainda quer saber mais sobre o que aconteceu na reunião preparatória da JMJ? Inscrições, hospedagem, logística, voluntários, pacotes, lotes de passagens, atos centrais… Quantas coisas, não é mesmo? Acalme o seu coração! O Jovens Conectados trará as principais informações da Jornada 2019, para que você se prepare bem e possa participar do maior encontro da juventude do mundo inteiro.

Hoje, com muita alegria, apresentaremos o que ficou marcado no coração dos jovens delegados que nos representaram, com muita responsabilidade, na reunião de preparação para o Panamá 2019. Eles, por meio de seus testemunhos, querem nos mostrar que, muito além da organização da Jornada, não podemos nos esquecer do essencial: que a JMJ é um encontro de jovens que vivem a mesma Fé e querem cada dia mais construir uma civilização do Amor.

Um carinho especial de Deus

Daniele Almeida, jovem representante da Renovação Carismática Católica – RCC, conta que foi um privilégio participar da reunião, um carinho especial de Deus para com ela. “A coisa que mais me marcou nesse encontro foi a alegria de conhecer pessoas de todos os cantos do mundo, com idiomas e culturas diferentes, que possuem o desejo de celebrar o amor de Cristo que nos une.  Eu acredito que essa reunião nos fez experimentar um pouco do que será a Jornada. No Panamá as pessoas são muito alegres e a JMJ vai ser marcada pela alegria, pelo acolhimento e pela espiritualidade, direto do coração de Maria”, afirmou.

Daniele Almeida e Layla Kamila durante a noite cultural – Foto: Jovens Conectados

Uma Igreja unida

Para Layla Kamila, representante  da Comissão para Juventude da CNBB, os dias de reunião, com os diversos delegados, foi uma imensa graça, onde foi possível conhecer melhor a cultura panamenha, os valores cristãos do país e saber mais sobre os detalhes e as grandes novidades que esperam os peregrinos na Jornada Mundial da Juventude de 2019.

“Foram dias intensos de muita formação e sobretudo de muita alegria em poder celebrar diariamente a unidade e comunhão da Igreja, isso foi o que mais me marcou nesses dias de reunião. Falamos das experiências em outras jornadas. O Presidente do Panamá, também enviou uma mensagem aos delegados e esteve conosco. O que nos une como juventude é a Fé em Jesus Cristo, em Nossa Senhora e também no jovem! O arcebispo do Panamá em vários momentos nos falou que a juventude é protagonista, não somente nesse período Sinodal, mas também durante a Jornada. Ele lembrou da importância de não somente dizer que a juventude é protagonista, mas fazer com que ela seja. O jovem precisa estar em ação. Para mim fica o legado de uma Igreja que está unida que caminha junto e que deseja profundamente construir pontes e laços para fortalecer a evangelização da juventude”, disse.

Renovar o espírito da JMJ

Assessor Jovem da Comunidade Católica Shalom, Vitor Aragão nos contou que estar no encontro de preparação, foi experienciar muito além da organização e detalhes de como será a JMJ, mas de renovar dentro do coração o que é a Jornada Mundial da Juventude.

“Um padre que esteve conosco aqui, recordou as palavras de um Bispo que dizia: na Jornada Mundial da Juventude nós não só encontramos a Jesus nos lugares santos, Catedrais, etc., mas encontramos Jesus nos milhares de rostos dos jovens que nós vemos ali e essa presença de Jesus é forte porque está em cada um desses jovens, que vem até a Jornada Mundial da Juventude. Ficou muito forte em mim essa renovação do desejo de estar na JMJ e de participar desse grande movimento do Espírito Santo que age na Jornada e, claro, preparar os detalhes finais para estarmos em peso nesse evento”, concluiu.

Daniele (RCC), Lucas (Fazenda da Esperança), Pe. João Chagas e Layla Kamila (CNBB).

Jovens como “centro” da organização

Lucas Ricardo, da Fazenda da Esperança, diz ter provado de uma alegria especial no Panamá, e que quer trazer essa alegria aos jovens brasileiros. Também afirmou que participar desse encontro foi uma grande oportunidade e ao mesmo tempo uma grande responsabilidade, pois estava representando tantos outros jovens do Brasil.

“Foi muito bonito! Fomos muito bem recebidos. Uma característica forte que eu irei levar do Panamá é a alegria, o amor e o carinho do povo para conosco. Esses dias de reunião foram importantes para esclarecermos as dúvidas e para construirmos juntos esse grande momento da juventude. O desejo do COL de colocar os jovens como protagonistas do encontro, foi muito importante, me senti parte da organização e para fechar com ‘chave de ouro’, volto animando os nossos grupos, nossos Movimentos e Comunidades para se organizarem melhor e, se Deus quiser nos encontrarmos em Janeiro de 2019, aqui de novo junto com o Papa Francisco”, afirmou.

Por Valesca Montenegro, redação Jovens Conectados

/tags

/leia mais

/deixe seu comentário

/redes-sociais

/siga nossas redes sociais