Jovens Católicos representam o Brasil na ONU

Publicado em 14 de agosto de 2017 Por Seja o primeiro a comentar!

Pela primeira vez, a Igreja Católica teve jovens na delegação brasileira para a Assembleia da Juventude, o evento anual acontece na sede da ONU em Nova York de onde o estudante de Direito Raphael Costa, que também dirige a Casa da Juventude e e Douglas Almeida, que faz parte da Pastoral da Juventude da Diocese de Duque de Caxias nos concederam entrevista.

Na imagem o Douglas da Diocese de Caxias (RJ) e Raphael da Diocese de Niterói (RJ)

O convite das Nações Unidas foi realizado por conta da atuação no estado do Rio de Janeiro nas pastorais sociais da Igreja, além do serviço voluntário que desenvolvem em Moçambique, na África, com crianças e adolescentes na periferia e nas aldeias rurais. Assim, Raphael e o jovem Douglas foram convidados pela ONU para representarem a juventude de nosso país, levando nossas realidades e experiências para contribuir na construção de alternativas para o desenvolvimento inclusivo e sustentável. “Somos cerca de 15 delegados brasileiros, distribuídos em 17 eixos dos Objetivos para o Desenvolvimento Sustentável”, explica Raphael Costa.

Na Assembleia da Juventude, os jovens levaram as realidades do Brasil, os desafios da nossa juventude e os nossos potenciais para que sejam considerados pelas tomadas de decisão da ONU e assim proliferar a opção pela juventude e seus anseios. O encontro é um momento de articulação com outras organizações de juventude para que, agindo em rede, “possamos melhorar o trabalho de defesa dos direitos dos jovens” Raphael Costa.

O jovem Douglas deixou um vídeo para os Jovens Conectados, afinal, um dos grandes legados da Assembleia é a formação de parcerias e redes de apoio com eles na ONU e os trabalhos da Pastoral Juvenil do Brasill. E sempre, guiados pelos princípios da dignidade da pessoa humana e do bem comum, buscando iluminar os debates com os valores cristãos e defendendo a inclusão social e o respeito a vida.

“Espero que Deus guie esta missão, para eu seja um porta-voz dos valores do Evangelho, da dignidade da vida humana e do bem comum”, afirma o universitário.

Por Maria Emilia e Layla Kamila da Redação dos Jovens Conectados,
com a contribuição de Eloi Farias membro do Setor Juventude da Diocese de Nova Iguaçu (RJ).

/tags

/leia mais

/deixe seu comentário

/redes-sociais

/siga nossas redes sociais