Bote Fé Guarapuava (PR) movimenta mais de 15 mil jovens para a Praça da Fé

Publicado em 18 de fevereiro de 2013 Por Seja o primeiro a comentar!

 

Ajoelhados ao chão, rezando, cantando e agradecendo a Deus – Fiéis da Diocese de Guarapuava vem ao encontro da Cruz peregrina e do Ícone Mariano.

A Diocese de Guarapuava (PR) recebeu nos dias 13 e 14 os símbolos da Jornada Mundial da Juventude. Considerado até o momento o maior Bote Fé do estado, faltando apenas sete dioceses para o fim da peregrinação, reuniu no primeiro dia 15 mil pessoas na Praça da Fé. Entre as quatro paradas feitas durante a carreata que deu início, às 14h, ao Bote Fé dentro da cidade, uma foi em frente ao Hospital Vicentino. A dona de casa Maria da Paz que estava passando pelo local no momento apressou-se em chegar perto do caminhão que transportava a cruz peregrina e o ícone de Maria. “Não há necessidade de tocar na cruz de Cristo, apenas de poder ver já é maravilhoso, imagina quando ela vai voltar por Brasil!”, diz Maria em meio as lágrimas e sorrisos, lembrando-se das três filhas que estão em casa. “A mais velha vai pro Rio de Janeiro, mas só aqui vai ter a chance de ver de perto a cruz”.

Os símbolos da jornada entregues á Diocese de Guarapuava pelas mãos do Pe. Itamar Turco, assessor do setor juventude, foram destaque no show da banda Rosa da Saron, que se apresentou ás 20h do dia 13 no palco da praça da Paz. A multidão de jovens que acompanhou o show somava em 14 mil pessoas debaixo de capas de plástico e guarda chuva, tentando se proteger da constante garoa que umedeceu os que insistiram em permanecer na missa de celebração da chegada da cruz e do show. “A chegada da cruz é um marco na história dos jovens que já estão se preparando para a Jornada com os encontros de formação nos grupos de jovens da Diocese”, afirma Alana Tamisa Leonel, membro do setor juventude e da comissão Bote Fé Guarapuava.

Após o show, os jovens se dirigiram em uma procissão luminosa pelas ruas da cidade, acompanhados pelos símbolos da JMJ. Às 23h30 os jovens se concentram aos poucos na Catedral de Guarapuava. Durante o rosário que deu inicio a vigília de 13 horas ininterruptas, os mistérios eram encenados pelos jovens da Paróquia Dom Bosco. “Nós organizamos a vigília por paróquias sendo que cada uma das 13 terá um horário durante a noite”, comenta Pe. Itamar.

“A cruz e a imagem de Nossa Senhora são uma inspiração para o jovem ir à igreja, pois a cruz une a diferenças entre todas as nações, sem importar a cor, raça, tamanho, já que ela representa o amor verdadeiro” afirmar Daniel Cizanska, jovem de 18 anos trabalhador rural do Município de Cândido de Abreu que vai para a Jornada Mundial da Juventude no Rio de Janeiro. Ao meio dia encerrou-se a vigília com a cerimônia de envio da Cruz Peregrina e do Ícone de Maria à Diocese de Ponta Grossa, sendo os símbolos carregados pelos 12 jovens da comissão diocesana da próxima cidade.

Por Amanda Cruz

/tags

/leia mais

/deixe seu comentário

/redes-sociais

/siga nossas redes sociais