Razões para celebrar a Jornada Diocesana da Juventude – baixe o subsídio 2019

Publicado em 25 de fevereiro de 2019 Por Seja o primeiro a comentar!

Estamos nos aproximando de um dos momentos mais expressivos de nossa Igreja. Não é possível absorver a riqueza da Celebração da Páscoa, se não vincularmos o mistério da celebração ao tempo da Quaresma, principalmente pelo caminho de conversão que devemos percorrer. E é justamente esse caminho que a Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude (CEPJ) da CNBB orienta, e deseja que o início dessa caminhada seja um momento diocesano, iniciando no Domingo de Ramos e que leve o jovem a acolher Jesus, com sua mensagem.

O primeiro passo é entender o que é uma JDJ, para isso a Comissão organiza um subsídio com dicas e orientações, além de roteiros celebrativos como sugestão. Pensando nisso, elencamos algumas razões para que a JDJ seja celebrada de forma plena e com muita alegria!

As Jornadas Mundiais da Juventude, desde 2017 destacam a Virgem Maria e suas virtudes. Para 2019, a 33ª Jornada Diocesana Mundial da Juventude tem como tema: “Eis aqui a serva do Senhor, faça-se em mim segundo a tua Palavra”. (Lc 1,38).

1. Maria, nossa Mãe e modelo

No fim da Missa de encerramento da Jornada Mundial da Juventude do Panamá, em janeiro deste ano, o Papa Francisco ficou aos pés da imagem de Santa Maria La Antigua e, diante de milhares de pessoas, protagonizou um dos momentos mais emocionantes do encontro: a oração de entrega dos jovens do mundo todo à Maria, veja um trecho:

“Santa Maria, Mãe de Deus e nossa Mãe, confio ao teu Imaculado Coração os jovens de todo o mundo para que, impulsionados pelo Espírito Santo, queiram ser como tu, louvor da Santíssima Trindade hoje e sempre… Ao finalizar esta Jornada Mundial, eu imploro tua proteção sobre todos eles e sobre todos nós, de modo que todos eles e nós possamos ser autênticos discípulos e missionários para que o reino da justiça e da paz que teu filho inaugurou com a primeira vindas e expanda por toda a terra. Amém”. 

2. JDJ e seu objetivo central

A Jornada Diocesana da Juventude (JDJ) é tradicionalmente celebrada nas igrejas locais no Domingo de Ramos ou durante o tempo pascal. Seu principal objetivo é “fazer a pessoa de Jesus o centro da fé e da vida de cada jovem, para que Ele possa ser seu ponto de referência constante e também inspiração para cada iniciativa e compromisso para a educação das novas gerações”.

Importante ressaltar: As JDJ acontecem ANUALMENTE em nível diocesano e a cada três anos são celebradas também em um encontro mundial com o Papa, as já conhecidas Jornadas Mundiais da Juventude, que tem o mesmo tema da JDJ.

 “Nela (a JDJ), os jovens são convidados a acolher Jesus e sua mensagem, assim como o povo de Jerusalém o acolheu com ramos nas mãos, montado em um jumentinho. O ideal é que seja realizada neste dia, desde que não fira a participação dos jovens nas celebrações da Semana Santa em suas comunidades paroquiais. Se isto ocorrer, pode-se celebrar na tarde do dia anterior, ou em outra data apropriada, a fim de que a maioria dos jovens possa participar”, diz o subsídio.

3. Unidade com a Igreja

As JDJ são uma atividade realizada no mundo todo, uma espécie de JMJ que acontece em cada Igreja Particular e surgiu também no ano de 1985 com a criação da Jornada Mundial da Juventude – este ano foi proclamado pela ONU como Ano internacional da Juventude. Para pe. Toninho Ramos, assessor Nacional da CEPJ, quando realizamos a JDJ entramos em sintonia com o mundo inteiro, “isso nos faz ser Igreja universal, diferente do DNJ – Dia Nacional da Juventude que se realiza somente no Brasil”.

A JDJ é o rosto da Igreja Jovem, e deve ser preparada pela força viva da Juventude em cada Diocese. “O processo de construção coletiva é fundamental, especialmente com a presença efetiva e comunhão dos movimentos, pastorais, novas comunidades, congregações e grupos jovens paroquiais que trabalham com jovens. Deve acontecer com envolvimento dos grupos de base e, o quanto possível, com os grupos de crisma”.

4.  Quem convoca e qual o tema das JDJs?

A convocação é feita pelo Santo Padre o Papa que sempre propõe uma temática específica aos jovens e encaminha uma carta para que meditem e aprofundem seu encontro com Jesus Cristo e o comprometimento com seu Evangelho. No Brasil, ela acontece no período em que a Igreja celebra a Campanha da Fraternidade, e, quando possível, deve ser realizada em consonância com as reflexões levantadas pelo Episcopado Brasileiro para a quaresma de cada ano.

5. Tríduo Mariano

Nesse ano de 2019 celebramos o final do tríduo iniciado em 2017 pelo Papa Francisco, que propôs aos jovens a vivência de três temas marianos:

XXXII Jornada Mundial da Juventude 2017

“O poderoso fez para mim coisas grandiosas” (Lc 1,49)

XXXIII Jornada Mundial da Juventude 2018

“Não tenhas medo, maria! Encontraste graça junto a Deus”.  (Lc 1,30)

XXXIV Jornada Mundial da Juventude 2019

“Eis aqui a serva do Senhor, faça-se em mim segundo a tua Palavra”. (Lc 1,38)

6. Caminho espiritual

Também nesses três anos o Papa propõe um caminho espiritual com uma forte conotação Mariana. Os jovens estão sempre a caminhar, por isso, esses três temas querem ajudar os jovens. Os caminhos propostos são:

  1. Caminhar olhando para o passado (2017)
  2. Caminhar olhando para o presente (2028)
  3. Caminhar olhando para o futuro (2019)

Os três pontos orientam os jovens a fazer memória do passado, ter coragem no presente e ter/ser esperança para o futuro. Esse caminho deve ser animado pelas três virtudes teologais: Fé, Caridade e Esperança.

7. A JDJ 2019 se relaciona com o Projeto Ide da Pastoral Juvenil

Durante os anos de 2018 a 2020, a juventude brasileira é chamada a preparar-se para viver o IDE, que se fundamenta a partir de cinco eixos: MISSÃO, CAPACITAÇÃO, ESTRUTURA DE ACOMPANHAMENTO, ECOLOGIA e POLÍTICAS PÚBLICAS. Durante esse caminho tivemos dois momentos fortes – o Sínodo dos Bispos em Roma sobre “Os jovens, a Fé e o discernimento Vocacional” – e também a JMJ no Panamá realizada em janeiro de 2019. Esses momentos vêm fortalecer a nossa vivência do PROJETO IDE.

Após todas essas razões, somos  mais que convidados a nos unirmos ao caminho que o Papa propõe enquanto Igreja católica universal e ao mesmo tempo atentos ao Plano Trienal da Pastoral Juvenil no Brasil com o projeto IDE, então não perca tempo e descubra tudo que o Subsídio da JDJ 2019 pode lhe oferecer. O subsídio está pronto poderá ser acessado por aqui: Jornada Diocesana da Juventude 2019

 Por Valesca Montenegro, redação Jovens Conectados

/tags

/leia mais

/deixe seu comentário

/redes-sociais

/siga nossas redes sociais