DNJ de Canoinhas/SC grita: “Chega de violência e extermínio de jovens!”

Publicado em 28 de outubro de 2014 Por Seja o primeiro a comentar!

DNJ Cacçador

De acordo com a organização do evento, o Dia Nacional da Juventude celebrado em Canoinhas/SC reuniu mais de 1.500 jovens das cidades de Três Barras, Bela Vista do Toldo, Major Vieira, Monte Castelo, Papanduva, Santa Cecília, Pinheiro Preto, Rio das Antas, Porto União, Iomerê, Fraiburgo e Caçador fizeram a festa para proclamar a liberdade da juventude, longe de tudo o que possa ser uma forma de escravidão. 

Os jovens foram recepcionados na comunidade Nossa Senhora Aparecida, de onde saíram em procissão com a cruz do DNJ da microrregião de Canoinhas ao Parque de Exposições Ouro verde e se encontraram com Maria, trazida pelos ginetes do Clube do Cavalo.

Muita animação, palestras, exposição de trabalhos das pastorais e movimentos da igreja católica e de instituições públicas e privadas parceiras e adoração ao Santíssimo Sacramento marcaram o dia, além da chuva que lavou até mesmo os corações e fez com que a missa e o show com a banda Amados do Eterno tivessem de ser realocados.

Foi no auge do DNJ, durante a celebração eucarística com o bispo dom Severino Clasen, que os grupos e movimentos juvenis se reuniram para juntos gritar: “Chega de violência e extermínio de jovens”, confeccionando um grande símbolo para a caminhada da Pastoral da Juventude da diocese de Caçador, que caminha para a celebração dos 30 anos.

O Dia Nacional da Juventude só foi possível com a ajuda dos jovens e representantes das mais diversas pastorais e movimentos da paróquia Santa Cruz de Canoinhas, que se envolveram para celebrar a juventude que clama por um mundo mais justo. A organização do evento agradece a todas as pessoas que se empenharam e dedicaram momentos preciosos para a construção do DNJ.

Como costume na microrregião, a escolha para a celebração do DNJ do ano seguinte foi de suspense, com um sorteio entre duas paróquias que ainda não realizaram o evento: Divino Espírito Santo, de Major Vieira, e São Sebastião, de Papanduva. Os majorvieirenses saíram em festa com a notícia de que, em 2015, terão muito trabalho para organizar o DNJ, mas que também terão muitas realizações nesse caminho de construção da juventude que é amada pelo Eterno.

/tags

/leia mais

/deixe seu comentário

/redes-sociais

/siga nossas redes sociais