Comissão visita Secretaria Nacional de Juventude em Brasília

Publicado em 18 de setembro de 2019 Por Seja o primeiro a comentar!

Na tarde de segunda-feira (16) Dom Nelson Francelino, presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude CNBB, acompanhado da Ariany Leite, membro da Pastoral Juvenil Nacional, foram recebidos pelo Rafael Davi Campos, secretário-executivo da Secretaria Nacional de Juventude, em Brasília/DF.

Na imagem: Rafael Davi Campos, Dom Nelson Francelino e Ariany Leite.

O objetivo da visita foi apresentar a Comissão Episcopal para a Juventude CNBB, espaço que articula, convoca e propõe orientações para a evangelização da juventude, respeitando o protagonismo juvenil, a diversidade dos carismas, a organização e a espiritualidade para a unidade das forças ao redor de algumas metas e prioridades comuns (CNBB, Doc. 85, n. 193), como parceiro em projetos da Secretaria Nacional de Juventude visando resgatar o sonho e o significado da força juvenil.

“Um passo importante para a Comissão no tempo em que a cada dia os jovens migram para o mundo das drogas, violências, homicídios e suicídios, é fundamental resgatar sonhos, devolver a esperança as juventudes. Foi um feliz encontro cheio de esperança, frisamos que a Igreja jovem está presente em cada parte desse país, e onde tiver jovem lá está a Pastoral Juvenil”, disse Dom Nelson.

 

Presença no Conselho Nacional de Juventude (Conjuve)

O CONJUVE é um órgão colegiado e consultivo que integra a estrutura básica da Secretaria Nacional da Juventude, órgão que integra a estrutura do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, e tem por finalidade formular e propor diretrizes das ações governamentais voltadas à promoção de políticas públicas de juventude, bem como fomentar estudos e pesquisas acerca da realidade socioeconômica juvenil e o intercâmbio entre as organizações juvenis nacionais e internacionais.

A jovem Ariany Leite ocupa um cadeira no Conselho Nacional de Juventude (Conjuve) compondo no Eixo do direito à comunicação, representando a Pastoral Juvenil Nacional. Para Ariany, esse momento representa a continuidade de um marco na história da caminhada da Pastoral Juvenil do Brasil, pois as cadeiras do Conselho nos anos anteriores foram ocupadas por representantes das Pastorais da Juventude (PJ), da Juventude do Meio Popular (PJMP) e da PJE (Pastoral da Juventude Estudantil).

Ariany Leite, representante das congregações religiosas que trabalham com jovens na Pastoral Juvenil Nacional.

“Enquanto cristãos e em observância a doutrina social da Igreja devemos nos fazer presentes nos espaços políticos governamentais, sendo a face de Cristo temendo-o como centro da nossa vida e nos doando por amor ao evangelho. É estar atentos e zelar pela necessidades dos pobres vulneráveis sendo a voz de quem não tem voz. Estar representando a Pastoral Juvenil Nacional no Conselho Nacional de Juventude (Conjuve) é uma alegria de poder exercer o discipulado de Cristo buscando fazer diferença neste espaço, representando nossa Igreja sendo sua voz respeitando e seguindo suas orientações”, disse a jovem.

O Conselho Nacional de Juventude tem a missão primordial de formular e propor diretrizes de ação governamental voltadas para as políticas de juventude, além de desenvolver estudos e pesquisas sobre a realidade dos jovens. O Brasil foi o primeiro país da América Latina a instituir um Conselho Nacional específico para a juventude.

A composição do Conjuve, que tem 1/3 de representantes do poder público e 2/3 da sociedade civil, contando, ao todo, com 60 membros, sendo 20 do governo federal e 40 da sociedade civil. Além do fortalecimento dos conselhos de juventude estaduais e municipais com o objetivo de consolidar espaços de participação e controle social voltados para as políticas públicas de juventude.

 

da redação, Layla Kamila – Jovens Conectados.

/tags

/leia mais

/deixe seu comentário

/redes-sociais

/siga nossas redes sociais