CNBB saúda dom Damasceno pelos 25 anos de ordenação episcopal

CNBB saúda dom Damasceno pelos 25 anos de ordenação episcopal

Dom_Damasceno_peregrinao_da_famlia

“Vinte cinco anos de Episcopado – serviço ao Povo de Deus, como Pastor – são expressão de doação e generosidade. Somos agradecidos pelo seu serviço como Pastor e louvamos a Deus pelo seu episcopado”, diz  a saudação.

Mineiro de Capela Nova, dom Damasceno, 74, foi ordenado bispo auxiliar de Brasília (DF) no dia 15 de setembro de 1986. Depois de ficar 18 anos na capital federal, foi transferido para Aparecida, onde está desde 28 de janeiro de 2004. O cardeal celebrará a data também em Mariana (MG), na próxima terça-feira, dia 13, e em Capela Nova, no dia 15. 

Leia, abaixo, a saudação do secretário geral da CNBB a dom Damasceno.


Brasília, 10 de setembro de 2011

Ao 
Emmº e Revmº SR.
Cardeal Raymundo Damasceno Assis
Arcebispo de Aparecida – SP

Caro Irmão,

Datas comemorativas são sempre “momentos de Deus” para a manifestação da alegria e para a ação de graças ao Pai Criador.

Vinte cinco anos de Episcopado – serviço ao Povo de Deus, como Pastor – são expressão de doação e generosidade. Somos agradecidos pelo seu serviço como Pastor e louvamos a Deus pelo seu episcopado.

Sua constante alegria no serviço revela a mística do seu lema episcopal: “in gaudium Domini”. O reconhecimento desta dedicação ao Evangelho o levou a uma missão maior: O Cardinalato.

A conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB participou e participa desta alegria, porque foi merecedora especial deste serviço alegre no período em que V. Eminência exerceu a missão de Secretário Geral da entidade e, atualmente, de seu atual Presidente.

Louvamos e agradecemos a Deus, juntamente com o povo latino-americano, que foi merecedor dos seus préstimos ao assumir serviços especiais na Igreja Latino-americana: Secretário Geral e Presidente do Conselho Episcopal Latino-americano – CELAM.

Em todos os serviços, V. Eminência não perdeu nunca seu “jeito mineiro de ser”, revelando que sua caridade pastoral é transparente e realmente cristã.

O povo da Arquidiocese de Aparecida é feliz em tê-lo como Pastor, e a CNBB em tê-lo como Presidente.

Pedimos que Nossa Senhora Aparecida acompanhe V. Eminência no seu Pastoreio.

Em nome de seus irmãos no Episcopado, dos assessores e colaboradores da CNBB,

Dom Leonardo Ulrich Steiner
Bispo da Prelazia de São Félix do Araguaia
Secretário Geral da CNBB
Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email