“Christus Vivit” é tema de formação do Setor Juventude no Rio de Janeiro

Publicado em 20 de agosto de 2019 Por Seja o primeiro a comentar!

Cerca de 250 jovens de diversas expressões eclesiais juvenis encontraram-se no dia 17 de agosto para um Encontro de Formação realizado pelo Setor Juventude da Arquidiocese do Rio de Janeiro/RJ, sob a condução de Dom Paulo Romão, bispo auxiliar da Arquidiocese e referencial para a juventude.

O evento aconteceu na Casa de Retiros São Francisco de Sales – Comunidade Sementes do Verbo, na Zona Norte da capital fluminense, e trouxe como tema “Cristo vive, os jovens e a fé”, apresentando um panorama da Exortação Apostólica pós-sinodal “Christus Vivit” do Papa Francisco, em comunhão com a juventude católica do mundo inteiro.

Dom Paulo seguiu a linha do documento pontifício, ressaltando o protagonismo dos jovens na atividade evangelizadora da Igreja de hoje e reafirmou a necessidade dos jovens viverem e testemunharem com autenticidade sua experiência de fé, estando no meio da sociedade como “sal” e “luz”, para anunciar que Deus é amor; que Cristo nos salva; e que Cristo vive.

O bispo reforçou ainda em suas palavras a preciosidade das diversas vocações e a importância de cada jovem questionar-se sobre o seu lugar no Corpo de Cristo e a sua missão nesse mundo.

Além dos momentos formativos, os jovens viveram ainda momentos de partilha em pequenos grupos, e reuniram-se para o Lançamento do Dia Nacional da Juventude (DNJ) 2019, em nível diocesano, que será realizado no dia 19 de outubro no Centro Cultural Social e Pastoral (CCSP) Cardeal Orani Tempesta.

Os jovens representantes da Coordenação do Setor Juventude da Arquidiocese, ao lado do Padre Jorge Carreira, animador arquidiocesano, motivaram os participantes do evento a participar e a realizar uma intensa divulgação do encontro, que esse ano traz como tema: “Juventude Construindo a Civilização do Amor”.

Na ocasião, Dom Paulo partilhou sobre o evento realizado e adiantou aos jovens cariocas o convite para o DNJ 2019. “Eventos como esse, de formação continuada, oração e partilha, são importantes para educar e ajudar os jovens no caminho como testemunhas de Cristo… Aproveito para motivar a participação de todos no DNJ que é um dia escolhido e proposto a cada jovem que deseja viver a sua fé de forma madura, tornando-se discípulo de Cristo na sua realidade”.

Todo o dia foi marcado pela alegria e pela comunhão dos jovens nos momentos de animação e louvor, na celebração da Santa Missa, e na Adoração Eucarística que concluiu a programação.

Colaboração Gabriel Sampaio – Setor Juventude da Arquidiocese do Rio de Janeiro.

/tags

/leia mais

/deixe seu comentário

/redes-sociais

/siga nossas redes sociais