CFE 2021: além de todas as barreiras, o diálogo!

CFE 2021: além de todas as barreiras, o diálogo!

A Campanha da Fraternidade Ecumênica de 2021 (CFE 2021) nos convida a pensar o diálogo a partir da premissa do amor. O tema escolhido para este ano é “Fraternidade e Diálogo: compromisso de amor” e o lema “Cristo é a nossa paz: do que era dividido, fez uma unidade”  (Ef. 2.14).

A CFE é proposta pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) como parte do itinerário quaresmal em preparação para celebrar a Páscoa do Senhor. Em conjunto com as demais Igrejas-membro do Conselho Nacional de Igrejas Cristãs (Conic), a CFE 2021 é a quinta edição dessa iniciativa que fortalece a caminhada ecumênica da Igreja conforme o convite de São João Paulo II na carta encíclica Ut Unum Sint.

“A Campanha da Fraternidade Ecumênica 2021 quer ser um convite para viver um jejum que agrada a Deus e que conduz à superação de todas as formas de intolerância, racismo, violências e preconceitos. Queremos que nosso arrependimento contribua para assumirmos outras posturas em relação a cada pessoa que encontrarmos ao longo do caminho e que, ao longo dos 40 dias da Quaresma, nos perguntemos se nossa prática cristã promove a paz ou potencializa o ódio. Esperamos que este seja um tempo que nos ajude a testemunhar e anunciar com a própria vida que Cristo é a nossa paz, adotando comportamentos de acolhida, de diálogo, de não violência e antirracistas”, lê-se no texto base.

Padre Patriky Samuel Batista, secretário executivo de Campanhas da CNBB, destaca: “no atual contexto em que vivemos, percebemos que há diversos entraves para o diálogo. O que aconteceu conosco que já não estamos dialogando mais? Temos o desafio de provocar a pensar: como é que anda o diálogo entre nós? Na família, dentro da Igreja, entre as religiões e o grande diálogo com o Outro, que é próprio Deus. Quando há ausência desse diálogo com Deus perdemos a capacidade de dialogar com o outro”.

O medo é a principal fonte da construção de muros e barreiras em nossos diálogos, ele nos impede de experimentar a beleza do novo, de ir ao encontro do que é diferente, muitas vezes sem perceber deixamos que ele nos leve a ter atitudes protecionistas que travam o protagonismo autêntico.

Ao contrário do que estamos a acostumados a pensar, as barreiras existem para serem ultrapassadas em nível pessoal e social, servem para construir um mundo mais unido e feliz, para respirar, amar, trabalhar e viver com um olhar aberto e inclusivo. Elas são na verdade pontos de partida e nos impulsionam a sair de nós mesmos, nos ajudam na construção de pontes pelo caminho. Assim como os discípulos de Emaús, cuja passagem bíblica conduz as reflexões da CFE 2021, todos são chamados a redescobrir Cristo no caminho e aprender que “a paz do Ressuscitado que nos une”.

Disse Jesus “Eu vim para que todos tenham vida e vida em plenitude” ( Jo 10,10), a CFE 2021 quer ajudar “a florescer a cultura da paz como consequência da transformação de todas as estruturas desiguais como o racismo, a disparidade econômica, de todas as formas de segregação, geradoras de conflito e violência”.

Eis o convite, o Evangelho é a força que derruba muros, nosso viver deve ser coerente com os ensinamentos de Cristo, que saibamos sempre mais o nosso papel de protagonistas na construção da Civilização do Amor como pontes do diálogo e sementes de esperança!

Saiba mais!

Quem compõe o Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil?

O Conic é constituído pelas Igrejas Católica Apostólica Romana (ICAR), Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB), Episcopal Anglicana do Brasil (IEAB), Presbiteriana Unida (IPU), a Sirian Ortodoxa de Antioquia (ISOA) e a Aliança de Batistas do Brasil. Além da Igreja Betesda, como igreja observadora, e o Centro Ecumênico de Serviços à Evangelização e à Educação Popular (Ceseep), como membro fraterno.

Campanhas Ecumênicas

A última Campanha da Fraternidade Ecumênica realizada pela CNBB e pelo Conic foi em 2016 com tema “Casa comum, nossa responsabilidade” e lema “Quero ver o direito brotar como fonte e correr a justiça qual riacho que não seca” (Am 5.24), com foco no saneamento básico, desenvolvimento, saúde integral e qualidade de vida aos cidadãos.

A primeira Campanha da Fraternidade Ecumênica foi realizada em 2000, com o tema “Dignidade humana e paz” e lema “Novo milênio sem exclusões”. A segunda, em 2005, abordou “Solidariedade e Paz” e “Felizes os que promovem a paz”. A Campanha de 2010 tratou da “Economia e Vida”, a partir do lema “Vocês não podem servir a Deus e ao dinheiro”.

Precisa de ajuda para a preparação da Campanha em sua comunidade?

A Edições CNBB, editora da CNBB, disponibilizou três videoaulas para ajudar as comunidades na preparação e vivência da Campanha da Fraternidade Ecumênica 2021 nas paróquias e dioceses. O conteúdo é apresentado pelo secretário executivo de Campanhas da CNBB, padre Patriky Samuel Batista, de maneira didática, rápida, clara e objetiva, favorecendo a compreensão sobre o tema.

Por redação Jovens Conectados, com informações da CNBB.

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email