Alegria marca DNJ na Arquidiocese do Rio

Publicado em 22 de outubro de 2014 Por Seja o primeiro a comentar!

DNJ-4273A comemoração do 29º Dia Nacional da Juventude (DNJ) no Rio de Janeiro foi marcada pela alegria das centenas de jovens que estiveram presentes na Paróquia Nossa Senhora da Conceição, em Santa Cruz, no domingo, dia 19 de outubro.

“Escolhemos a Paróquia Nossa Senhora da Conceição, em Santa Cruz, para comemorar o DNJ porque ela foi sede de vários eventos da Jornada Mundial Juventude, e também uma forma de relembrar a visita do Papa Francisco”, frisou Aline Barbosa Almeida, coordenadora estadual da Pastoral da Juventude.

O lema deste ano: “Feitos para sermos livres, não escravos”, que remete ao tema da Campanha da Fraternidade – “Fraternidade e tráfico humano” – teve como propósito suscitar o debate acerca da liberdade humana sob a perspectiva da juventude brasileira.

No evento, organizado pelo Setor Juventude da Arquidiocese do Rio, houve adoração ao Santíssimo Sacramento, pregações e animação de cantores como Rodrigo Sobrinho e Aline Venturi, além da banda Sambandorando.

Além da Pastoral da Juventude, estavam presentes jovens representantes da Renovação Carismática Católica (RCC), Comunidade Shalom, Movimento Eucarístico Jovem, Focolares, Toca de Assis, Movimento de Vida Cristã, Comunidade Maria Serva da Santíssima Trindade, Comunidade do Caos à Glória, Comunidade Pequeno Rebanho, Comunidade Coração Novo, Canção Nova, Jovens Sarados e Pastoral Universitária.

 Liberdade interior 

Recordando que a liberdade mais sublime que há é a liberdade interior, o bispo animador da Pastoral da Juventude, Dom Antonio Augusto Dias Duarte, que presidiu a missa em ação de graças, convidou os presentes ao questionamento: “Ao que é que, sendo relativo, eu dou um valor absoluto?” Segundo ele, é somente através dessa reflexão, e sabendo dar o devido valor ao que é relativo ou absoluto na vida é que as pessoas descobrem ao que estão presas e o que ameaça a liberdade delas.

“Todos os anos, quando eu venho no DNJ, é muito significativo ver a juventude alegre. Não porque estão em uma festa, mas porque estão procurando a Cristo! Nós notamos que os jovens de hoje estão com sede e fome de Cristo. Essa comunhão acontece quando se reúnem, e nos deixa contentes e esperançosos”, afirmou o bispo.

 Vida diferente

A missa foi concelebrada pelos padres Jorge dos Santos Carreira e Antônio Augusto da Silva Bezerra, respectivamente coordenadores do Setor Juventude e da Pastoral da Juventude na arquidiocese.

“É uma bênção poder testemunhar jovens que deixaram o mundo, deixaram o pecado, e querem uma vida diferente, de liberdade. Está sendo um dia festivo, de muito sol, de muita alegria, mostrando que a juventude católica está viva! A Igreja está viva no mundo todo, especialmente aqui no Rio de Janeiro”, exclamou o padre Jorge.

Fonte: Arquidiocese do Rio de Janeiro

Fotos: Rômulo Braga

 

DNJ-4294

DNJ-4272

DNJ-4279

/tags

/leia mais

/deixe seu comentário

/redes-sociais

/siga nossas redes sociais