Solenidade de São Pedro e São Paulo

Publicado em 29 de junho de 2014 Por 1 Comentário

Pedro_e_Paulo

1. Meus irmãos, hoje é a Solenidade de S.Pedro e S.Paulo. S.Pedro foi o líder dos Doze Apóstolos, escolhido pelo próprio Cristo para tanto. S.Paulo, antigoperseguidor da primeira geração cristã, foi convertido pelo próprio Cristo, e por ele instituído Apóstolo. Pedro e Paulo são as colunas mais importantes de nossa Igreja, “os primeiros benefícios da fé”, dons de Deus para a nossa edificação. Por ser a Festa de S.Pedro hoje também comemoramos o “dia do papa”, pois o papa é o sucessor de S.Pedro como chefe do Colégio dos Apóstolos da Igreja de Cristo.

2. S.Pedro foi o primeiro papa, apesar de ter negado a Jesus três vezes, foi sempre o entusiasta pelo Cristo e pela sua missão. Seu nome verdadeiro é Simão, mas foi o próprio Jesus que mudou seu nome para Pedro – Cefas, que significa “pedra”. É Pedro a rocha da Igreja por causa da sua fé em Cristo. Jesus ao conscientizar os Apóstolos sobre a sua pessoa e missão, faz, ao mesmo tempo, uma avaliação sobre a sua pregação “Que dizem a meu respeito?” e dirigindo-se aos Apóstolos pergunta “E vós, quem dizeis que eu sou?”. Pedro responde pelos Doze, dizendo que Jesus é o Messias, o Cristo, Filho de Deus. Sobre esta fé de Pedro, sobre esta “rocha” Jesus edifica a sua Igreja, e o poder do inferno não poderá contra ela. Jesus confia a Pedro a missão de administrar a Igreja, missão simbolizada pelas chaves, o poder de ligar e desligar com a ratificação divina. Esta é a vocação de S.Pedro, ser a rocha para que Jesus edifique a comunidade dos que nEle crêem, daqueles que aderem a Cristo na fé.

3. A Igreja é a continuadora da missão salvadora de Jesus na terra, é o sacramento de Jesus. Ela é o germe do Reino de Deus, que foi inaugurado por Cristo quando esteve na terra, e que terá a sua consumação definitiva na eternidade. E cada membro do povo de Deus tem a missão, cada um a seu modo, de ser construtor do Reino de Deus. E se constrói o Reino fazendo a vontade de Deus. É como rezamos no “Pai-Nosso”: “Venha a nós o Vosso Reino e seja feita a Vossa vontade, assim na terra, como no céu”. Cada cristão vai se tornando cada vez mais construtor do Reino de Deus na medida em que abraça a fé em Cristo, para que movidos pelo Seu Espírito, sejamos os construtores de seu reino de paz. Daí a importância da resposta de S.Pedro, da fé de Pedro, a rocha sobre a qual se edifica a Igreja de Cristo. E é S.Pedro que deve zelar para que esta fé se mantenha firme entre os cristãos. E, para tanto, Jesus lhe garante a Sua assistência, dizendo que as portas do inferno nada poderão contra a Igreja. Somos construtores do Reino, missão que contém a vitória de Cristo sobre o mal e o inferno, e é Pedro e seus sucessores, os papas que têm a missão de manter firme a nossa fé em todos os tempos. Jesus ao dar as “chaves” a S.Pedro diz que com elas vai “ligar” e “desligar”, ou seja, obrigar e deixar livre, pois é ele, Pedro o responsável por toda a Igreja na orientação dos fiéis para a vida em Deus no seguimento a Jesus. E são os papas sucessores de S.Pedro, os que discernem os caminhos pelos quais os cristãos devem percorrer em cada época da história dos homens, para que com fidelidade a Cristo, movidos pelo seu Espírito, sejamos fielmente construtores do Reino de Deus.

4. S.Paulo foi maior missionário do cristianismo primitivo, o Chamado “Apóstolo dos Gentios”, e pelos seus escritos tão profundos, as treze cartas que dele temos no Novo Testamento, é tido como o primeiro teólogo cristão e o “Doutor das Nações”. Ele era ferrenho perseguidor dos cristãos e se converte após uma visão de Cristo a caminho de Damasco. De perseguidor se transforma em mensageiro de Cristo, e pelo próprio constituído Apóstolo. Ele encarnou a ordem de Jesus “Sereis minhas testemunhas até os confins da terra” (At 1,8), pois da Terra Santa levou o Evangelho de Cristo até Roma, o capital do mundo daquele tempo, para que o mesmo Evangelho fosse difundido por todo o mundo. Quantas viagens fez, quantas comunidades fundou, quantas cartas, tão valiosas escreveu! S.Paulo foi realmente um apóstolo brilhante, reflexo do Cristo vivo que transforma até o perseguidor para o bem de todos.

5. Celebramos estes dois grandes santos numa única solenidade, pois eles nos recordam duas formas de unir e edificar a única família de Cristo, que é a Igreja. Pedro, o Pastor universal, Paulo, o grande missionário. Missões importantes que mutuamente se completam. Ambos morreram mártires, coroando com o martírio, com o próprio sangue o seu seguimento Cristo, nosso Salvador, que morreu por nós, e, com a sua doação, nos trouxe a nossa salvação.

6. Como eu dizia no começo desta meditação, hoje é o dia do Papa, porque é o sucessor de S.Pedro. Hoje é o dia do papa, pois os papas são continuadores da missão de S.Pedro, de administrar. É um dia especial para rezarmos pelo papa Francisco, nosso chefe tão dedicado, o pastor de todos os católicos do mundo!

7. Portanto, nesta Solenidade de S.Pedro e S.Paulo, as duas grandes colunas da Igreja, e também o dia do Papa, temos a oportunidade de nos reconhecer construtores do Reino de Deus, unidos como uma grande família, que é a Igreja, que é o Corpo de Cristo, a manifestar a todos os homens que somos amados por Deus!

Por padre Ari Ribeiro – Doutor em Teologia, pároco da paróquia São Galvão, coordenador da catequese da Diocese de Santo Amaro (SP), membro da Equipe Regional do Ensino Religioso – Regional Sul 1 da CNBB.

 

/tags

/leia mais

/deixe seu comentário

/redes-sociais

/siga nossas redes sociais