Romaria Nacional leva milhares de jovens à Aparecida; testemunhas do Cristo Vivo

Publicado em 1 de maio de 2019 Por Seja o primeiro a comentar!

CRISTO VIVE! Este foi o grito que esteve presente em todos os momentos da Romaria Nacional da Juventude, ocorrido no sábado, dia 27, no Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida. Os jovens foram chamados a testemunhar Cristo Ressuscitado, sinal da esperança que somos todos exortados a proclamar com a alegria e entusiasmo, características da própria juventude. Neste ano, a romaria teve como tema “Maria: Paixão pela vida e pelo Senhor da vida”. A romaria é promovida pela Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude da CNBB em parceria com o Santuário Nacional e os Jovens de Maria com o objetivo celebrar a juventude católica com todas as suas características e carismas, mostrando a diversidade na unidade como Igreja.

O grito, que ecoou pelo santuário tem como inspiração a nova exortação do Papa Francisco – “Christus Vivit” -, divulgada neste mês e que traz uma reflexão do Santo Padre a partir do trabalho realizado no Sínodo dos Bispos realizado em outubro do ano passado no Vaticano com o tema “Os jovens, a fé e o discernimento vocacional”.

Desde as primeiras horas da manhã do sábado, diversos grupos de jovens chegavam ao santuário em uma verdadeira invasão do bem na Casa da Mãe Aparecida. Logo às 8h, diversos jovens participaram da reza do Terço com os Jovens de Maria, transmitido ao vivo pela TV Aparecida. No período da manhã, os jovens aproveitaram para conhecer mais o complexo do Santuário, visitando a cúpula central, o Museu do Devoto, Sala dos Milagres, o teleférico e outras atrações.

A partir das 11h, centenas de jovens participaram do CONECTA – Encontro Nacional dos Grupos de Jovens Paroquiais. Pe. Antônio Ramos do Prado, sdb, assessor da Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude da CNBB, refletiu com os jovens sobre o que caracteriza um grupo paroquial e como este pode e deve estar em unidade com a diocese e também com a comissão. Clique aqui para ler mais sobre o encontro.

Em um  país com dimensões continentais, participar da romaria nacional é um sonho para muitos jovens que moram longe de Aparecida (SP). A distância não impediu, por exemplo, que diversos jovens da Arquidiocese de Fortaleza (CE) embarcassem com entusiasmo para participar do encontro.

Para o jovem Ruan Alcântara Xavier Lopes, estar na romaria é muito importante para vivenciar e levar para as paróquias tudo aquilo que aprenderam. “Precisamos ter e dar mais entendimento sobre o que os jovens precisam, inclusive para nosso pároco. A gente vem de tão longe buscar um conhecimento e fortalecimento de fé para dentro da nossa realidade, porque apesar da graça de conhecer o Santuário de Aparecida, ter este contato com Deus e uma vivência de fé diferente da que temos no Nordeste, o importante é levar tudo que vivemos aqui para os jovens, que dará ajuda para o caminhar dos grupos paroquiais, em especial àqueles que não são fixos, dando maior credibilidade para o ser jovem dentro da Igreja”, testemunha.

A programação da romaria começou às 13h30 com a acolhida dos jovens em torno do presbitério do Santuário. Logo às 14h, teve início um momento de Adoração ao Santíssimo Sacramento, quando diversos jovens colocaram suas intenções de oração, entre elas pelos jovens que buscam uma oportunidade de emprego, pelos jovens vítimas da violência, pelas vocações, pelo diálogo entre as gerações e pela espiritualidade dos jovens. Clique aqui para ler mais.

ECOS DO SÍNODO

Não há dúvidas que a juventude vive um tempo de graça na Igreja, e muito disso é em razão do Sínodo dos Jovens, ocorrido em outubro do ano passado no Vaticano com o tema “Os jovens, a fé e o discernimento vocacional”. Por sua importância, os jovens tiveram um momento sobre o sínodo com o jovem Lucas Galhardo, que participou como representante do Brasil. Para ele, um dos destaques é o processo sinodal, que envolveu a participação dos jovens em todo o mundo através de um questionário online, a reunião pré-sinodal e a escuta também pelas redes sociais, o sínodo em si em outubro, a elaboração e votação do documento final e a publicação da Exortação Pós-Sinodal pelo Papa Francisco. Lucas destacou três palavras que marcaram o sínodo: Escuta, discernimento e sinodalidade.

Ao final da conversa, o jovem perguntou: “O que você espera da Igreja hoje, após o Sínodo?” e convidou os presentes a responderem em apenas uma palavra. “Renovação, Acolhimento, Protagonismo, Inclusão… Muitas são as palavras que vocês responderam, mas agora pergunto também: de quem é a responsabilidade de fazer tudo isso? Nossa também, porque nós somos a Igreja!”, disse.

Após a conversa sobre o Sínodos, aconteceu a Consagração dos jovens à Nossa Senhora Aparecida, momento de colocar nas mãos de Maria, para que com “cuidados de Nossa Senhora, seguir seu exemplo e deixar que ela nos aponte caminhos para seu Filho”.

SANTA MISSA

Com transmissão ao vivo pela TV Aparecida, o ponto alto da romaria foi a Santa Missa com os jovens presidida pelo bispo de Valença (RJ) e membro da Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude da CNBB, Dom Nelson Francelino Ferreira, e concelebrada de do Bispo Auxiliar de Curitiba e referencial para a juventude da CNBB sul 2, Dom Amilton Manoel da Silva.

“Celebramos hoje a vida, num momento em que a situação de abandono dos jovens é imensa. Queremos hoje ser solidários com a juventude de todo o Brasil. Que Maria inspire em nós o compromisso com a vida. A comunidade cristã continua no mundo a missão de vida de Jesus que nos apresenta num cenário de morte e angustia, a redenção salvadora. Cristo é verdadeiramente o centro das nossas comunidades, grupos e expressões? E no serviço e no diálogo que Jesus encontra e renova o mundo e precisamos estar abertos a isso. Que Maria seja modelo para os movimentos juvenis e amplie os horizontes, destruindo as culturas de morte que obscurece o caminho dos jovens”, refletiu Dom Nelson durante a homilia.

Para o bispo, os  jovens estão no coração da Igreja e do Papa, a comunidade juvenil vive em torno de Jesus, constrói com Jesus e n’Ele busca amor e paz e que sem ele seremos um rebanho de gente desajustada, incapaz de enfrentar o mundo. “Com realidade, ousadia, fé, testemunho, disposição de escuta da voz do Espírito, centralidade na Eucaristia é que podemos ampliar os horizontes, dilatar os corações. Vamos trabalhar contra a precariedade e as distorções. A exortação pós-sinodal ‘Cristo Vive’ ensina a construir a Igreja em estado de saída, samaritana, comprometida, que sabe dialogar e ouvir as diferentes vozes. Cristo vive e quer que todos os jovens vivos desfrutem da esperança Pascal. Vamos sair dessa cultura que exalta a droga, a violência, a pornografia”, disse.

Ao final da celebração, jovens com bandeiras de todos os estados do país entraram em procissão junto à imagem de Nossa Senhora Aparecida e de São Geraldo Majela, patrono da Pastoral Juvenil do Santuário Nacional. Com os andores à frente, os jovens caminharam em romaria até o local do show Lual de encerramento com o cantor Danilo Casemiro, que animou os jovens no fim de um dia repleto da alegria de ser Igreja e ser “o agora de Deus”. Clique aqui e confira o show.

/tags

/leia mais

/deixe seu comentário

/redes-sociais

/siga nossas redes sociais