CONECTA: Jovens participam de Encontro Nacional de Grupos Paroquiais

Publicado em 29 de abril de 2019 Por Seja o primeiro a comentar!

Grupos de Jovens Paroquiais cada vez mais integrados, com formação e com o entusiasmo missionário e jovem do Papa Francisco. Estas foram algumas reflexões do Conecta – Encontro Nacional dos Grupos de Jovens Paroquiais, que aconteceu durante a Romaria Nacional da Juventude no último sábado, dia 27, em Aparecida/SP.

Centenas de jovens vindos de diferentes lugares do país puderam acompanhar uma formação sobre os grupos de jovens paroquiais.  No encontro, foi apresentada a identidade, aquilo que caracteriza os grupos paroquiais, e a estrutura que une eles à diocese e à Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude da CNBB. “É necessário que os grupos estejam, em primeiro lugar, alinhados com a própria diocese e com o Plano Diocesano de Pastoral. A partir desta realidade, os grupos paroquiais necessitam de um padre referencial e acompanhamento”, explicou o assessor da comissão, Pe. Antônio Ramos do Prado, sdb.

“Fomos incentivados a participar da romaria pela nossa diocese, que tem um trabalho muito bom com a juventude. É importante aprender mais sobre como organizar os grupos de jovens nas paróquias e, por isso, nos esforçamos para estar na romaria e também no Conecta”, conta a jovem Eloisa Rocha dos Santos, da cidade de Rio Brilhante, Diocese de Dourados/MS. Para estar no encontro, ela e os outros jovens viajaram 18 horas.

Uma carta será enviada a todas as dioceses do país sobre a identidade dos grupos de jovens paroquiais e a importância deles na dinâmica da Igreja, impulsionando que as paróquias valorizem os jovens, tornando-os também protagonistas da realidade paroquial, incentivando os padres a oferecer espaço – físico mas também de serviço – para os jovens.

REPRESENTAÇÃO NA COMISSÃO NACIONAL

Durante o encontro, foram apresentados os dois jovens que representarão os grupos paroquiais na Comissão Episcopal da Juventude, Luiz Henrique Jesus de Moraes, da Diocese de Itapetininga/SP, e Ana Flávia Oliveira Savá, da Diocese de Valença/RJ. Eles se unirão a outros jovens para contribuir na reflexão e ações para os jovens, como elaborar materiais para o JDJ, para o DNJ, subsídio da Campanha da Fraternidade para os jovens etc. Como apenas agora os grupos paroquiais entrarão com representatividade, os dois jovens tiveram os nomes indicados por membros da comissão e aprovados por seus respectivos bispos. Essa representação será alterada a cada três anos, passando da próxima vez para indicação de novos pelos próprios grupos paroquiais.

Os grupos paroquiais se unem às outras expressões juvenis que já fazem parte da comissão: Pastorais da Juventude, Congregações Religiosas, Novas Comunidades e Movimentos Eclesiais. A comissão nacional busca assim estar cada vez mais enriquecida com a diversidade das expressões e carismas juvenis e mostrando a unidade da Igreja.

CRISTO VIVE! 

Para Pe. Toninho, devemos aproveitar o momento no qual a Igreja vive com o Sínodo dos Jovens e a Exortação Pós-Sinodal do Papa Francisco “Christus Vivit”. “Este documento deve ser estudo tanto por nossos jovens, nos grupos paroquiais por exemplo, como também deve ser estudado pelo clero”, incentivou.

Além da exortação, o assessor apresentou aos jovens diversos subsídios que a comissão disponibiliza para orientar os grupos sobre temas relacionados à juventude. “Buscaremos dar ainda mais visibilidade a estes materiais para que os grupos de jovens tenham interesse em utilizá-los. São mais de 500 temas e encontros trabalhados nesses materiais preparados por bispos referenciais da juventude em conjunto com a Comissão Episcopal da Juventude”, disse.

O Conecta contou com a presença de diversos padres e leigos – jovens e adultos – que trabalham os jovens, com destaque para os bispos Dom Nelson Francelino Ferreira, bispo de Valença e membro da comissão nacional da juventude, e Dom Amilton Manoel da Silva, bispo auxiliar de Curitiba e referencial para a juventude no Regional Sul 2.

“Como é bom ver um Brasil jovem e tantas experiências bonitas. A sociedade precisa caminhar com os jovens e colocar Cristo em todas as situações. Parabéns a vocês pela presença”, disse Dom Amilton.

TROCA DE EXPERIÊNCIAS E FORMAÇÃO

Ajudar os grupos paroquiais a se fortalecerem foi um dos objetivos que trouxe Laize Andrade e mais cinco jovens da Arquidiocese de Manaus, pertencentes ao grupo jovem da Congregação das Missionárias Oblatas de Maria Imaculada. Eles resolveram participar da Romaria Nacional para levar aos jovens de Manaus todo o conhecimento que adquiriram no encontro e a troca de experiências que o encontro possibilitou. Retornando, eles farão encontros com os jovens de toda a nossa área missionaria para partilhar a experiência e ajudá-los.

“Começamos a organizar a nossa participação na romaria desde ano passado porque a distância e os custos da viagem, como transporte e estadia, são grandes. Nós fizemos diversas ações como venda de rifa, de feijoada, bolo na porta da Igreja etc. para poder arrecadar o valor necessário. Não foi fácil chegar até Aparecida, mas nós chegamos!”, testemunha alegre Laize.

/tags

/leia mais

/deixe seu comentário

/redes-sociais

/siga nossas redes sociais