Pílulas Douradas

Publicado em 13 de dezembro de 2012 Por Seja o primeiro a comentar!

Cofundadora da Comunidade Católica Shalom, Emmir Nogueira estreia coluna no site Jovens Conectados sobre afetividade.                  

“Cara, nunca pensei que engolisse tantas pílulas douradas! Por isso vivo com indigestão!” Rsrsrs!

Comentário de um jovem universitário no meio de uma conversa animada e meio cômica sobre as “pílulas douradas” engolidas diariamente por milhões de pessoas.

No papo, havia rolado um pouco de tudo: gênero, ficar, pegar, pílula do dia seguinte, cotas, internet, papel da mulher, “clima”… Enfim, um pouco de tudo o que interessa.

Pensei, então, em compartilhar com os Jovens Conectados um pouco de nossa conversa naquela tarde.  Começo, justamente, por perguntar, só mesmo para conferir: você conhece essa expressão meio antiquada chamada “pílula dourada”? Uma buscazinha no google e eis a resposta no Dicionário Informal. Isso aí: é a arte de fazer parecer bom e agradável, vitalizante e curativo aquilo que, na verdade, é mau, amargo, doentio e mortal.

“Mas qual seria o otário a engolir as tais pílulas?”, me perguntava uma jovem cheia de braces na dita conversa. A resposta logo ficaria evidente: o “otário” que engole as tais pílulas, que compra gato por lebre é aquele que ignora a verdade. Aquele que engole tudo o que lhe dão, acreditam em tudo que lhe dizem, é atraído por tudo o que é “gostoso”, até que… é tarde demais!

Vejam, por exemplo, a questão de gênero. Se perguntar a qualquer cara hoje, ele vai dizer o que a escola pública e a mídia ensinam: “Gênero é uma questão de escolha, de opção”, informará, nariz empinado, “se achando”, enquanto repete o que ouviu alguém (quem, mesmo?) dizer. É até comum, na conversa com jovens, frases tipo: “Sabe o que é, tipo assim, estou ainda experimentando, sabe, para ver qual é o meu gênero. Por enquanto, estou gostando dos dois!”

Pois é, a ideologia do gênero é uma das pílulas douradas que o pessoal mais engole hoje. E qual é o dourado da pílula?

– o direito de escolha

– o ser feliz é o mais importante

– a prova de que existe um terceiro “gênero” taí, ó, do teu lado, maluco

– as ideias arejadas

– a liberdade

– o ser o centro das atenções

– o mostrar a revolta

Devia ter posto aspas em quase tudo: “direito de escolha”, “ser feliz”, “mais importante”, “prova”, “arejadas”, “liberdade”. Não pus de propósito: as pílulas douradas escondem as aspas! É isso aí! Elas manipulam as consciências des-ca-ra-da-men-te!

Mas, o que o dourado da pílula da ideologia do gênero tenta disfarçar? Simples: a verdade, proclamada pela Palavra e pela Igreja. E, veja bem, sem caretice! A verdade nunca é careta!

O que ensina a Igreja (e, evidentemente, a Palavra de Deus) sobre essa história de gênero?

  1. “Só mediante a duplicidade do « masculino » e do « feminino », é que o «humano» se realiza plenamente.” (Joao Paulo II, Carta às Mulheres)
  2. “A humanidade é descrita como articulada, desde a sua primeira origem, na relação do masculino e do feminino. É esta humanidade sexuada que é explicitamente declarada «imagem de Deus».” (Carta aos Bispos sobre a colaboração do homem e da mulher na Igreja e na sociedade – SCDF)
  3. E, tchan, tchan, tchan!… o golpe mortal na tal pílula dourada: “É preciso compreender a razão e as consequências da decisão do Criador de fazer existir o ser humano sempre e somente como mulher e como homem.” (Joao Paulo II, Dignidade e Vocação da Mulher, introdução – grifos meus)

Entendeu?

  1. Sem a duplicidade do masculino e do feminino, isso é, sem a clara diferenciação entre os sexos, não existe o conceito de “humano”. Quem diz é JOAO PAULO II.
  2. A imagem de Deus é o homem sexuado, isso é: homem e mulher, macho e fêmea, sexo masculino e sexo feminino. Mais claro, impossível!
  3. “Sempre e somente”, “sempre e somente”, “sempre e somente”!!!! Outra vez, JPII!

Para + www.vatican.va

Ih, cara! Ultrapassei o número de caracteres a que tinha direito! Foi mal, pessoal do Jovens Conectados! Mas, ainda tem mais! Muito mais por trás dessa pílula dourada. Quem sabe de outra vez…

Emmir NogueiraPor EMMIR NOGUEIRA – Cofundadora da Comunidade Católica Shalom

/tags

/leia mais

/deixe seu comentário

/redes-sociais

/siga nossas redes sociais