Jubileu dos Adolescentes: Papa atende confissões de jovens e os orienta a não perderem o “sinal” de Jesus

Publicado em 23 de abril de 2016 Por 3 Comentários
Foto: Ansa

Foto: Ansa.

Verdadeira Festa da Fé neste sábado, 23, no Vaticano. Milhares de jovens e adolescentes, de diversas partes do mundo, fizeram sua peregrinação ao Túmulo de Pedro, passando pela Porta Santa na Basílica de São Pedro e fazendo sua confissão na Praça São Pedro. À noite o encontro acontece no Estádio Olímpico, com reflexão, testemunhos e muita música.

Um dos momentos marcantes desse dia foi a presença do Papa Francisco, na manhã deste sábado, na Praça São Pedro, atendendo as confissões de 16 rapazes e moças.

E neste domingo, 24, o Santo Padre celebra a Missa, às 10 h (05h20, horário de Brasília), na Praça São Pedro, que será transmitida pela Rádio Vaticano com comentários em português.

Confira a mensagem do Papa para o Jubileu dos Adolescentes AQUI.

Jubileu no Estádio Olímpico

Perdoar e procurar o “sinal” de Jesus: estes são os conselhos do Papa Francisco aos adolescentes reunidos no Estádio Olímpico de Roma.

Na videomensagem veiculada no Estádio, Francisco agradeceu a presença dos jovens e falou dos lenços que muitos deles estavam usando com as Obras corporais de misericórdia: “Coloquem essas Obras na cabeça, porque são o estilo de vida cristão. Como sabem, as Obras são gestos simples, que pertencem à vida de todos os dias, permitindo reconhecer a face de Jesus no rosto de tantas pessoas. Inclusive jovens! Jovens como vocês que têm fome, sede; que são prófugos ou forasteiros ou doentes e pedem a nossa ajuda e a nossa amizade”.

Ser misericordiosos – prosseguiu o Papa – quer dizer ser capazes de perdoar, quando ofendemos ou somos ofendidos. “E isso não é fácil, é? Não permaneçamos com o rancor ou com o desejo de vingança! Não serve para nada: é um cupim que come a alma e não nos permite ser felizes. Perdoemos! Perdoemos e esqueçamos a ofensa recebida, assim poderemos compreender o ensinamento de Jesus e ser seus discípulos e testemunhas de misericórdia”.

Francisco deu como exemplo a busca por sinal para falar no celular. “Estou certo de que isso acontece também com vocês, que o celular fica sem sinal em alguns lugares…. Pois bem, lembrem-se que se Jesus não está em nossa vida é como não ter sinal. Não se consegue falar e nos fechamos em nós mesmos. Devemos ficar onde há sinal! A família, a paróquia, a escola, porque, deste modo, sempre teremos algo de bom e verdadeiro a dizer”.

Por Rádio Vaticano

/tags

/leia mais

/deixe seu comentário

/redes-sociais

/siga nossas redes sociais