Setor Juventude da Diocese de Valença promove lives formativas

Publicado em 13 de julho de 2020 Por Seja o primeiro a comentar!

Para manter acesa a chama da evangelização da juventude nesses tempos de pandemia, a Igreja precisou se reinventar de muitas formas. Principalmente no que diz respeito a juventude que está sempre buscando novidades e desafios. Muitas Dioceses estão inovando e produzindo conteúdos atrativos através de lives para interagir com os jovens. Na Diocese de Valença – RJ não foi diferente!

As lives formativas acontecem na página oficial do Setor Juventude no Facebook e tem como temas: Cristologia, ministrada pelo Bispo Diocesano de Valença e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude da CNBB – CEPJ, Dom Nelson Francelino; Doutrina Social da Igreja, ministrada pelo Padre Henrique Azevedo – Padre Assessor do Setor Juventude da Diocese de Valença e a Encíclica Christus Vivit, ministrada pelo Diácono Márcio Xavier do Seminário São João XXIII.

Testemunhos: Protagonismo Juvenil

Para o Seminarista Guilherme Geraldo que está fazendo o curso, “o tema que mais me chamou atenção foi a Doutrina Social da Igreja. Nunca tinha me aprofundado, e principalmente nesse tempo de pandemia, nos faz refletir se estamos nos configurando à Santidade que Jesus espera de nós.”

Segundo a jovem Adriana, que também está fazendo o curso, “o novo modelo de evangelização da Igreja através das mídias tem sido muito importante, pois é nesse meio que grande parte do mundo se encontra conectado, em especial a juventude. Aproveitar esta oportunidade é ser Sal da terra e Luz do mundo.”

O Diácono Márcio Xavier, do Seminário São João XXIII, acredita que essa nova metodologia utilizada “Abre novos caminhos para nos aproximar da juventude. Ela deve permanecer e assim se tornar cada vez mais eficiente.” Ele continua dizendo que “a Christus Vivit nos envolve a medida que vamos debruçando sobre seu conteúdo.”

Tendo em vista o momento favorável ao protagonismo juvenil e a necessidade de formação dos jovens, o tema Cristologia surgiu, de acordo com o Presidente da CEPJ – Dom Nelson Francelino, “a partir do desejo de sanar qualquer equívoco ou dificuldade dos conceitos básicos que poderiam gerar fragilidades na vivência eclesial e também pastoral, uma vez que essa vivência procede de uma compreensão integral e ortodoxa da mesma”, disse.

E termina enfatizando: “É importante que o jovem faça uma releitura do conceito de Reino de Deus, e dessa maneira se coloque dentro desse projeto e das suas atividades pastorais. Nesse tempo de pandemia, mais do que louvar, estudar, refletir, se faz imprescindível trabalhar a questão do protagonismo samaritano dessa juventude, a exemplo do que foi a passagem terrena de Jesus de Nazaré.”

 

Por Ana Flávia – Setor Juventude Diocese de Valença/RJ

/tags

/leia mais

/deixe seu comentário

/redes-sociais

/siga nossas redes sociais