Santo de casa não faz milagre. Será?

Publicado em 30 de setembro de 2013 Por 1 Comentário

A história é sempre marcada por grandes homens e mulheres que sabem se colocar no tempo fazendo a diferença, estando no lugar certo, na hora certa. Mas será que grandes homens podem partir de uma casa para fazer história? Pode um santo de casa fazer milagre?


Como bons brasileiros podemos pensar na casa do grande poeta que “não tinha teto, não tinha nada e que ninguém podia entrar nela não; porque na casa não tinha chão…”. É, acho que uma casa pode nos falar muito… Que tal pensar a Igreja como uma casa? Afinal ela é!

Em 27 de abril de 2014 dois Papas, dois “Joãos”, serão declarados santos: João XXIII e João Paulo II. Os dois são de casa, Santos de casa! O papa bom, olhando para esta casa, disse: “Quero abrir as janelas da Igreja para que possamos olhar para fora, e para que as pessoas possam olhar para dentro”. Ele abriu as janelas e muita novidade entrou. O Concílio Vaticano, até hoje, é a janela que está aberta e podemos sentir o vento que entra, circula e areja. Nenhum outro a fechou!

Depois de João XXIII, veio Paulo VI, que falou sobre como deve ser visto este homem que mora na casa, suas relações, dentro e fora dela. Por volta dos anos 70, outro João assume a casa e, não só deixou as janelas abertas como, literalmente, “escancarou” a porta! Ele mesmo disse na sua primeira Missa solene, na Praça São Pedro: “Não tenhais medo! Abri, melhor, escancarai as portas a Cristo!”

Mais recente, Bento XVI, como um pai, sentou muitas vezes para dizer é por aqui, é por ali. E agora, temos Francisco, que olha para esta casa aberta e diz: “não tenham medo de entrar e, mesmo que estejam com medo, fiquem tranquilos, saio para recebê-los e conversamos”.

Em toda casa é assim: há momentos de construção, restauração, pinturas e por aí vai. Como é bonito, depois da parede pintada, colocar um belo quadro de arte. A canonização de João XXIII e João Paulo II é esse “colocar os quadros na parede”!

Uma vida santa é uma vida artística! Os quadros de João XXIII e João Paulo II serão colocados juntos para mostrar a beleza que se tem em uma casa aberta, com portas escancaradas. Todos irão ver, todos poderão apreciar e dizer “Sim, Santo de casa faz milagre”.

Francisco nos disse aqui no Brasil: “não deixe que lhe roube a esperança”. Quando olho para os quadros na parede e vejo o de João XXIII, o escuto dizer: “Consulte não a seus medos, mas as suas esperanças e sonhos. Pense não sobre suas frustrações, mas sobre seu potencial não usado. Preocupe-se não com o que você tentou e falhou, mas com aquilo que ainda é possível a você fazer”. Olho para o quadro de João Paulo II e ouço também: “Não tenhais medo”. E assim posso seguir em frente, sem olhar para trás. Posso sentar, e me sentir em casa, à vontade para trocar uma ideia, pois sou filho desta Igreja!

 

Por: Adriano Gonçalves, missionário, formado em filosofia, acadêmico em psicologia e apresentador do Programa Revolução Jesus na TV Canção Nova. É autor de três livros pela Editora Canção Nova: “Santos de Calça Jeans”, “Nasci pra dar certo!” e “Quero um amor maior”.

/tags

/leia mais

/deixe seu comentário

/redes-sociais

/siga nossas redes sociais