Pastoral Juvenil promove bate-papo com especialista para falar de prevenção e cuidados durante a pandemia

Pastoral Juvenil promove bate-papo com especialista para falar de prevenção e cuidados durante a pandemia

Na noite de 6 de abril, a Pastoral Juvenil do Brasil convidou o médico Prof. Dr. Erasmo Assumpção Neto para falar sobre o tema “Juventude e Prevenção na Pandemia”, e contou também com a participação de Valesca e Pedro, membros da CEPJ – Jovens Conectados.

Padre Toninho, assessor externo da CEPJ, fez a abertura da live e convocou a juventude a buscar informação: “Nossa preocupação é como podemos contribuir dentro das nossas comunidades para que a vida dos nossos jovens seja cuidada. Também o Pacto pela Vida e pelo Brasil, da CNBB, que diz que o desafio é imenso: a humanidade está sendo colocada à prova, a vida humana está em risco”, se preocupa com as juventudes. Temos perdido muitos jovens para o coronavírus e a cada vez que esse jovem participa de uma aglomeração, ele pode levar esse vírus para dentro de casa”.

Live ”Juventude e Prevenção na Pandemia” com Dr. Erasmo

 

Dr. Erasmo, que também é professor, iniciou sua fala dizendo que a participação de cada um é muito importante na prevenção e no combate ao vírus. As perguntas foram também enviadas pelos participantes durante a live. Dr, Erasmo explicou que o coronavírus infecta as vias respiratórias de adultos e crianças, e que a Covid-19 é a doença causada por uma mutação do vírus que já existia anteriormente.

“A cada nova mutação o vírus ganha novas características, ou de infecção, ou de período de incubação ou de transmissão do vírus. Nesse mais de um ano de pandemia o vírus já passou por diversas modificações então ele é diferente do já conhecido vírus presente na literatura médica”.

O médico falou ainda sobre os principais sintomas e quando se deve buscar ajuda médica, e também sobre as diferentes manifestações do vírus, de forma mais leve ou mais grave, em adultos e jovens.

Em algumas questões práticas, como por exemplo, dividir o mesmo banheiro em casa ou isolar a pessoa em um único cômodo, o médico explicou:

“Em caso de suspeita ou contaminação pelo coronavírus o ideal é que a pessoa fique realmente isolada para que não haja contato com nenhum tipo de secreções aéreas de quem está contaminado. No dia-a-dia o uso de uma máscara simples já é muito eficiente. Se na sua casa há uma pessoa com suspeita ela deve usar máscara o tempo todo, isso diminui a quantidade de partículas expelidas e já aumenta a proteção dos demais membros da família. Os outros que precisam, além de usar máscara, tomar cuidado com maçanetas e outros locais que possam ser contaminados pelo contato e esses locais devem ser higienizados frequentemente”.

Veja o bate papo completo:

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email