Papa nomeia presidentes delegados para o sínodo sobre os jovens

Publicado em 14 de julho de 2018 Por Seja o primeiro a comentar!

Papa Francisco durante encontro pré-sinodal realizado em março de 2018 (AFP)

A XVI Assembleia Geral Ordinária dos bispos sobre os jovens está chegando! O Sínodo acontece de 3 a 28 de outubro de 2018 na cidade de Roma com o tema “Os jovens, a fé e o discernimento vocacional”. Será um importante momento de reflexão e ação da Igreja tendo em vista a juventude. O caminho sinodal já incluiu reuniões, a participação pela internet de jovens de todo o planeta e também a elaboração do documento de trabalho, chamado Instrumentum Laboris.  Clique aqui para acessar matéria sobre o documento.

Hoje, dia 14 de julho o Papa Francisco nomeou Presidentes Delegados do Sínodo:

– Card. Louis Raphaël I SAKO, Patriarca de Babilônia dos Caldeus, Chefe do Sínodo da Igreja Caldeia (Iraque)
– Card. Désiré TSARAHAZANA, Arcebispo de Toamasina (Madagascar)
– Card. Charles Maung BO, S.D.B., Arcebispo de Yangon (Myanmar)
– Card. John RIBAT, M.S.C., Arcebispo de Port Moresby (Papua Nova Guiné)

Dom Désiré e o Patriarca Sako foram criados cardeais no último Consistório Ordinário Público, ocorrido em 28 de junho.

Um papel de grande destaque na assembleia será do cardeal Sergio da Rocha, Arcebispo de Brasília, que foi nomeado pelo papa Francisco como relator geral deste sínodo em novembro do ano passado. Outros bispos brasileiros também estarão presentes: Os membros titulares são dom Vilsom Basso, bispo de Imperatriz (MA) e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a JuventudeDom Eduardo Pinheiro da Silva, bispo de Jaboticabal (SP), que já foi presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude da CNBB, no período de 2011 a 2015; Dom Jaime Spengler, arcebispo de Porto Alegre (RS) e presidente para a Comissão Episcopal para os Ministério Ordenados e a Vida Consagrada. Clique aqui para saber mais.

(com informações do Vatican News)

 

/tags

/leia mais

/deixe seu comentário

/redes-sociais

/siga nossas redes sociais