Dom Rafael Cifuentes: “Não tenham medo de evangelizar!”

Publicado em 24 de julho de 2013 Por 1 Comentário

Dom Rafael Cifuentes: “Jovens do mundo todo, uni-vos!”

A Igreja da Ressurreição, em Copacabana, no Rio de Janeiro, ficou lotada nesta quarta-feira (24) de jovens peregrinos que se dirigiram para lá sem saber ao certo qual bispo proferiria a catequese em língua portuguesa dentro da programação da Jornada Mundial da Juventude (JMJ Rio2013). Muitos ficaram surpresos com o forte sotaque espanhol, mas todos puderam compreender bem a mensagem de Dom Rafael Llano Cifuentes, bispo emérito de Nova Friburgo (RJ): ele conclamou os jovens a saírem pelo mundo sem medo de evangelizar.

– O leigo é fundamentalmente filho de Deus e tem alma sacerdotal, portanto tem obrigação de comunicar aos outros o que tem no coração e na cabeça. O leigo vive no meio do mundo. Tem uma profissão, tem sua família e tem que fazer o trabalho de evangelização e de apostolado – disse.

A Igreja da Ressurreição, em Copacabana, lotada para a primeira catequese da JMJ Rio2013

Alegre e bem humorado, o bispo de 80 anos contou histórias e chegou a entoar uma antiga canção de sua terra natal, o México. Ele aconselhou e desafiou os jovens a serem corajosos e ousados, alegres, sorridentes, a não se deixaram abater pelo pessimismo e a ambicionarem coisas nobres. Por fim, provocou-os:

– Jovens do mundo todo, uni-vos! Vamos fazer uma revolução! Nós jovens temos uma vocação: somos incendiários; temos que atear fogo no mundo inteiro. Temos que fazer barulho, nos unir!

Questionado sobre o papel da mulher na Igreja, o bispo lembrou que não é preciso ser sacerdote para ter espaço, e disse que não há ninguém melhor do que a mulher para o trabalho de catequese. Dom Rafael Cifuentes lamentou que haja locais onde a importância feminina não seja reconhecida e ressaltou que as mulheres também têm alma sacerdotal.

Durante a catequese, dois jovens deram seu testemunho. Um deles, Fábio Mateus, o cearense que percorreu a pé três mil quilômetros para participar da JMJ.

Assistindo à catequese estavam centenas de jovens de várias regiões do Brasil e também de outros países, como Portugal, Angola, Guiné-Bissau e França. Para o jovem belo-horizontino Felipe Faria, de 18 anos, Dom Rafael Cifuentes falou de forma atraente, em uma linguagem que o jovem entende. Também de Belo Horizonte, a jovem Patrícia, 23, disse que as palavras dele reavivaram nos peregrinos o sentido missionário do cristão. O angolano Bernardo Fançony, 37, disse que a catequese foi muito frutífera, pois o bispo animou os jovens a superar as dificuldades que o mundo coloca à evangelização.

– Ele falou sobre as aspirações dos jovens e as atitudes que devemos tomar. Ele deu-nos confiança – resume.

/tags

/leia mais

/deixe seu comentário

/redes-sociais

/siga nossas redes sociais