Do Panamá à Lisboa: Encontro Internacional reúne delegados das conferências

O Vaticano, por iniciativa do Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida, promoveu de 18 a 21 de novembro um encontro digital com 250 responsáveis de conferências episcopais e movimentos juvenis internacionais para preparar a Jornada Mundial da Juventude (JMJ) em Lisboa, marcada para 2023. Representando a conferência do Brasil participaram Layla Kamila (Jovens Conectados) e Ir. Valéria Leal (assessora interna CEPJ).

“Do Panamá a Lisboa – chamados à sinodalidade missionária” – esta foi a temática do encontro que teve como objetivo principal a escuta, um rico intercâmbio de experiências e sugestões para a próxima edição da JMJ.

No primeiro dia do encontro online, Padre João Chagas (chefe do Gabinete da Juventude do Departamento para os Leigos, Família e Vida) saudou os participantes, responsáveis da Pastoral Juvenil das várias conferências episcopais e movimentos internacionais.

Também houve um momento de Oração direto do Centro Internacional Juvenil São Lourenço com a participação de jovens de diversos idiomas e um momento de partilha quando os representantes falaram sobre as realidades da Pastoral Juvenil no mundo. A assessora interna, Irmã Valéria compartilhou as iniciativas do Brasil citando o Dia Nacional da Juventude e as iniciativas da #PastoralJuvenilSamaritana.

Na oportunidade também foi apresentado a campanha “Todo ancião é seu avô” (Ogni anziano è tuo nonno) foi apresentada aos participantes do Encontro, ela é desenvolvida pelo Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida, inspirada nas palavras do Papa em superar o isolamento respeitando as distâncias, para convidar os jovens de todo o mundo a fazerem um gesto de ternura para com os idosos que se sentem sós.

“O que a árvore tem de flor vem do que ela enterrou”, diz um poeta da minha terra natal. Por isso convido vocês a darem uma grande salva de palmas aos nossos avós, a todos!” – disse Papa Francisco (26.07.2020).

“Todo ancião é seu avô” está associado à hashtag #sendyourhug e as postagens mais significativas serão divulgadas nas páginas sociais do Dicastério: @laityfamilylife

> Panamá 2019: aqui estou para os jovens, esperança para o mundo

O segundo dia do encontro (19 de novembro) foi conduzido pelo Padre Alexandre Awi Mello (secretário do Gabinete da Juventude do Departamento para os Leigos, Família e Vida). Também marcou presença o cardeal Kevin Farrell, prefeito do Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida, que fez uma saudação aos responsáveis de conferências episcopais e movimentos juvenis internacionais e proferiu algumas palavras:

Captura de Tela, cardeal Kevin Farrell, o prefeito do Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida.

“Essa reunião têm uma enorme importância para o mundo da juventude e da Igreja. Na pessoa do Dom José Domingo Ulloa (arcebispo do Panamá), quero saudar todos os jovens. Hoje todos sofremos pelo confinamento, pois não podemos nos encontrar como antes e tem muitos jovens sozinhos, com temor… Peçamos ao Espírito Santo a graça da fortaleza para que cada um de nós e nosso povo possa seguir a vida com esperança.

Vocês estão participando de um evento muito importante, a preparação de um momento novo na vida da Igreja também, vamos caminhar, pós processo sinodal, rumo à JMJ. É o momento dos jovens! Espero que tendo experimentado de muitas maneiras a força da ação evangelizadora estejam preparados para a JMJ Lisboa. Cada um de nós vai olhar para Lisboa como um novo começo. Ao publicar a Exortação apostólica Evangelii Gaudium, o Papa nos aponta a maneira de anunciar Cristo, devemos devolver ao mundo esta alegria! Por isso queridos jovens recordo o que foi dito no sínodo, Cristo Vive, e por isso temos esperança!”, disse.

Ainda de forma online, Mons. José Domingo Ulloa, Arcebispo do Panamá, falou da graça e desafio para a Igreja local que é acolher a JMJ. Através de um “vídeo de gratidão” com imagens da JMJ Panamá, que emocionou a todos os participantes, o Monsenhor expressou a gratidão por todos os momentos vividos – graças e desafios – por toda a organização do Comitê Organizador da JMJ e a presença dos delegados episcopais.

Também foram apresentados um vídeo com as palavras do Papa Francisco na JMJ 2019 e os resultados do questionário sobre a JMJ no Panamá, conduzido por Víctor Chang, secretário-executivo da JMJ 2019.

Na segunda parte do encontro, os 250 responsáveis de conferências episcopais e movimentos juvenis internacionais foram divididos em grupos online de trabalho por idioma. Layla Kamila e Irmã Valéria Leal ficaram nos grupos com a presença de países como El Salvador, Itália, Panamá e Portugal. “Foi um momento de escuta das experiências de cada país da JMJ Panamá e fomos direcionados a sugerir novas iniciativas pastorais para a JMJ”, explica Layla.

> Pastoral juvenil e sinodalidade missionária

O terceiro dia de atividades, 20 de novembro, foi conduzido pelo Pe. João Chagas (chefe do Gabinete da Juventude do Departamento para os Leigos, Família e Vida). No primeiro momento foram apresentados os feedbacks dos grupos de trabalho.

Um ponto importante deste dia foi a palestra “Sinodalidade missionária a partir do Christus vivit”, com Ir. Nathalie Becquart, consultora da Secretaria Geral do Sínodo dos Bispos. Ir. Nathalie falou do marco “De uma igreja clerical para uma igreja sinodal”, citou diversos pontos abordados durante o Sínodo 2018 e destacou o que a sinodalidade significa, seus desafios, quais os caminhos para colocá-la em prática e pistas para uma pastoral juvenil sinodal, contando experiências que têm dado certo.

A irmã também convidou alguns jovens, que viveram o caminho sinodal, para testemunhar como Percival Holt, que falou sobre a vivência sinodal em sua realidade juvenil e o brasileiro, Lucas Galhardo, que destacou como os jovens têm respondido com criatividade e protagonismo pós processo sinodal.

> Rumo a Lisboa 2023 em linha com o caminho sinodal

O quarto e último dia de encontro (21 de novembro) contou com a presença virtual de Dom Manuel Clemente, Patriarca de Lisboa, que sublinhou nova etapa na preparação do encontro.

“A jornada passa a ter outro ritmo com a entrega dos símbolos da JMJ. Que este caminho que faremos juntos seja um caminho muito realizador para todos, porque é exatamente no caminho que nos revelamos como discípulos de Jesus Cristo, que se fez para todos caminho, verdade e vida”.

Ao falar da passagem dos símbolos da JMJ, realizada no dia 22 de novembro em Roma, Dom Manuel recordou que “esta peregrinação, mesmo que nem todos tenhamos acesso direto a esses símbolos, até ao momento da Jornada, lembra-nos que ela anda toda à volta do que é essencial, ou seja, de Jesus Cristo e da sua Mãe, Nossa Senhora”.

“Com o tema da JMJ 2023, ‘Maria levantou-se e partiu apressadamente’, passagem do Evangelho de São Lucas (Lc 1, 39), sabemos: “é com ela que nos dispomos, agora, para partir apressadamente ao encontro de quem nos espera. Vamos já, por tudo aquilo que estamos a fazer, pela oração que nos está a impelir, e porque temos a certeza de que é no presente, quando é assim vivido, que se constrói o melhor futuro”.

Foto Dicastério LFV, Ana Catarina Andre e Duarte Ricciardi na apresentação da JMJ Lisboa 2023

Na ocasião também foi apresentado o Comitê Organizador da JMJ Lisboa 2023, com a participação, presencial, de Catarina André (responsável pela comunicação) e Duarte Ricciardi (secretário executivo), com destaque para os aspectos organizacionais da JMJ em Lisboa mostrando uma linha do tempo com as principais atividades já realizadas, como o lançamento da Logo Oficial da JMJ Lisboa no dia 16 de Outubro 2020, e falaram ainda de algumas ações pensadas para 2021, como peregrinação dos símbolos da JMJ. Ao final do encontro foi divulgada a Oração Oficial da JMJ Lisboa 2023, que está disponível nas redes sociais.

Por Juliana Cuani, com informações de Layla Kamila, da Redação do Jovens Conectados.

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email