Delegação de Portugal está em Roma para receber os símbolos da Jornada Mundial da Juventude

Delegação de Portugal está em Roma para receber os símbolos da Jornada Mundial da Juventude

Uma delegação de jovens de várias dioceses de Portugal e alguns membros da organização da Jornada Mundial da Juventude Lisboa 2023 encontram-se em Roma para receber os símbolos da Jornada Mundial da Juventude. E neste sábado (21), os jovens participaram de um encontro com o Cardeal D. José Tolentino Mendonça, na Igreja de Santo António dos Portugueses, em Roma, e logo em seguida da Santa Missa presidida pelo Cardeal-Patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente.

Assegurando o cumprimento de todas as normas de segurança sanitárias portuguesas e italianas, um grupo de diversas dioceses nacionais e alguns elementos da organização da Jornada Mundial da Juventude Lisboa 2023 estão em Roma para receber a Cruz Peregrina e o Ícone de Nossa Senhora Salus Populi Romana. A comitiva é presidida pelo Cardeal-Patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente e pelos bispos auxiliares D. Joaquim Mendes e D. Américo Aguiar, membros do Comitê Executivo da JMJ Lisboa 2023.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa enviou uma mensagem pessoal ao Papa Francisco através da delegação portuguesa. O Ministro da Educação Tiago Brandão Rodrigues, que tutela a área da juventude, participa da cerimônia, em Roma, representando o Primeiro-Ministro de Portugal.

A entrega dos símbolos da Jornada Mundial da Juventude aos jovens de Portugal pelos jovens do Panamá, cidade onde se realizou a última Jornada Mundial da Juventude, em 2019, vai acontecer durante a Santa Missa presidida pelo Papa Francisco na Basílica de São Pedro, no domingo (22), a partir das 10h00 em Roma (6h horário de Brasília). 

Jornada de Lisboa tem de ser mais do que um megaevento – D. José Tolentino Mendonça

O cardeal português D. José Tolentino Mendonça disse hoje (21) em Roma que a edição internacional da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) 2023, que Lisboa vai receber, tem de ser mais do que um megaevento, levando ao compromisso dos jovens católicos.

“As jornadas devem – e muito em particular nestes anos de preparação – fazer chegar a cada jovem a boa notícia de que ela, de que ele, foram encontrados por Jesus e que isso faz a diferença”, declarou.

Falando à delegação portuguesa que vai receber em Roma os símbolos da JMJ, este domingo, o colaborador do Papa apelou a combater uma “cultura dominante do egoísmo” e entender a vida como “serviço e dedicação” aos outros.

As JMJ, sublinhou o bibliotecário e arquivista do Vaticano, são um “sinal” e ultrapassam a lógica do “mega-acontecimento pontual”, que deixa tudo “como estava”.

“As jornadas não são apenas uma das maiores concentrações humanas e juvenis do planeta, com tudo o que isso representa em termos de organização”, indicou o cardeal português.

Para o responsável católico, as JMJ são uma “oportunidade extraordinária para acender o Evangelho nos corações” e uma intensa “jornada de evangelização”.

“Sinal profético, atualizando no coração dos jovens a consciência de que eles próprios são um sinal”, acrescentou. O cardeal e poeta sustentou que “Deus faz dos jovens protagonistas da história”.

Os sonhos de Deus não se dissipam no nada, como bolas de sabão, no tempo, mas transformam efetivamente a vida, rasgando-a a uma esperança maior do que ela própria”.

A catequese apresentada por D. José Tolentino Mendonça centrou-se no tema para a JMJ 2023, ‘Maria levantou-se e partiu apressadamente’ – passagem do Evangelho de São Lucas (Lc 1, 39) relativa à visita da Virgem Maria à sua prima, Santa Isabel, mãe de São João Batista.

“Com Maria, aprendemos que, se nos levantamos e partimos, é porque, primeiro, Deus vem ao nosso encontro”, disse.

O especialista no estudo da Bíblia abordou a decisão de partir, por um caminho “mais difícil”, e as motivações de Maria, ligadas a “uma experiência de amor e de fé”.

“A viagem constitui uma forma clara e comprometida de resposta”, realçou.

 

da redação – Layla Kamila, com informações do Comitê Organizador da JMJ Lisboa (COL) e agencia ecclesia.

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email