Censo mostra a evolução da Igreja Católica no Brasil

Publicado em 12 de dezembro de 2011 Por Seja o primeiro a comentar!

A relação entre presbítero por habitante que mede a capacidade de atendimento a população católica do Brasil, também diminuiu, confirmando a presença da Igreja em todos os municípios brasileiros. Assim, as necessidades de conversão pastoral apontadas pela Conferência de Aparecida parecem encontrar respostas positivas. Dentre as mudanças que o Censo revela, nas suas diversas vertentes, chamadas aqui de evolução da Igreja no Brasil, estão contempladas, por exemplo:

-A evolução do número de paróquias por regional da CNBB (1940-2010) e a média de crescimento anual destas neste período;

-A evolução do número de circunscrições eclesiásticas (1991-2010);

-A evolução do número de diáconos permanentes neste mesmo período;

-A evolução do número de presbíteros brasileiros e estrangeiros (1970-2010);

-A estagnação do número de religiosas, incluindo professas, noviças e professas egressas;

-A evolução do número de presbítero por habitantes (1970-2010);

-A relação entre habitantes por presbítero (1970-2010) e o percentual da evolução destes indicadores nos anos de 1990 a 2010, entre outros dados.

Esta amostragem do CERIS contesta, por um lado, teorias como a da secularização e a do enfraquecimento da Igreja Católica, que perde fiéis para outras denominações religiosas, ou mesmo para o ateísmo, como algumas pesquisas censitárias apontam. E por outro, reforça a tese de Zygmunt Bauman de que a busca pela comunidade religiosa, a Igreja ou a vida sacerdotal, é a busca por segurança em um mundo de inseguranças.

Veja mais em www.ceris.org.br

Fonte: Promocat/Ceris 

/tags

/leia mais

/deixe seu comentário

/redes-sociais

/siga nossas redes sociais