Assunção de Nossa Senhora: Festa que nos motiva a buscarmos o Céu!

Publicado em 15 de agosto de 2020 Por Seja o primeiro a comentar!

Celebramos a Assunção de Maria, ou seja, declaramos que ela foi elevada em corpo e alma ao céu. Mas o que isso quer dizer?

Pois bem. Primeiro precisamos olhar para Maria na dinâmica do seguimento de Jesus. Ela foi a primeira cristã, ou seja, a primeira a crer e assumir a projeto de salvação na Encarnação. Ao dizer Sim e aceitar ser a mãe de Jesus, Maria volta todo o seu projeto de vida para a realização plena da vontade de Deus, que é salvar a humanidade. Maria acompanha Jesus em sua missão, crescendo na fidelidade e na capacidade de ouvir o Senhor. Ela é presença também na comunidade cristã, depois da Ascenção de Jesus, rezando com e pelos discípulos.

Sendo fiel até as últimas consequências, mesmo diante das mais duras provações, Ela “com-forma-se”, toma o formato de seu Filho que deu-se inteiramente, que ofertou todas as suas energias, seu tempo, seus talentos e a própria vida, em favor da humanidade. Ela é fiel a seguidora, ou seja, imita Jesus na entrega total pelo bem de todos. “Com-formada” na vida, ela também é com-formada na morte e ressurreição de Jesus, recebendo a graça de ser elevada ao céu.

E o que isso tem a ver com nossa vida?

Precisamos lembrar que Maria é humana como nós. Foi livre para escolher o projeto de Deus. Poderia ter dito não, mas quis responder e dizer sim! Isso indica que também nós podemos responder sim e que somos tão capazes quanto ela de sermos fieis ao projeto de Deus. Podemos assumir nossa vocação com fidelidade e nos tornarmos semelhantes a Jesus, na sua doação total, como o fez Maria.

Podendo assumir como Maria, o projeto de Deus, também podemos participar da alegria da ressurreição de Jesus. O Catecismo da Igreja Católica (nº 966) diz que “a Assunção da santíssima Virgem é uma singular participação na ressurreição do seu Filho e uma antecipação da ressurreição dos outros cristãos”.

Celebrar a Assunção de Maria é, na verdade, celebrar o mistério da Ressurreição do Senhor, que nos precede na glória para a qual todos nós fomos chamados. Esta festa vem nos recordar, ou seja, mover nosso coração, para a certeza da nossa Ressurreição e do convite constante de Jesus a estarmos no seu seguimento como doador de vida. Mas cuidado! A ressurreição não é um prêmio para os bem-comportados. É antes, consequência da vida totalmente “com-formada” com o projeto de Deus expresso em Jesus. A Assunção de Maria não é sua recompensa, no sentido de prêmio meritório, mas a culminância de um caminho de fé e obediência ao Pai com Jesus. É também dom para quem se fez dom!

Que Maria interceda por nós ao Senhor, para que Ele nos dê a sabedoria para assumir nossa vocação cristã, o projeto do Pai em nossa vida com fidelidade e amor, crescendo cada vez mais na capacidade de nos doarmos por inteiro.

Por Irmã Valéria Leal, Apóstola do Sagrado Coração de Jesus
e Assessoria Interna da Comissão Episcopal
Pastoral para a Juventude (CEPJ).

/tags

/leia mais

/deixe seu comentário

/redes-sociais

/siga nossas redes sociais