Assunção da Nossa Senhora: Celebrar a certeza da eternidade com Deus!

Publicado em 15 de agosto de 2018 Por Seja o primeiro a comentar!

No dia 15 de agosto a Igreja celebra a Solenidade da Assunção de Nossa Senhora. Mas o que realmente recordamos nessa data? Celebramos uma das verdades de Fé (dogmas) da Igreja: A Virgem Maria foi levada em corpo e alma para o céu junto de seu filho Jesus. Maria foi glorificada, e junto de Deus intercede por todos nós.

A festa da “dormição” de Maria já era celebrada em Jerusalém e Constantinopla desde o século VI. A partir do século VII passou a ser celebrada também em Roma, e no século VIII estendeu-se à Inglaterra e à França, onde recebeu o título de Festa da “Assunção” de Santa Maria. “Assunção” significa que Maria não enfrentou a corrupção da morte, mas foi glorificada em corpo e alma no céu. Aos poucos essa festa foi se espalhando para os cristãos do mundo todo.

Em 1950 o Papa Pio XII proclamou o “dogma” da Assunção de Nossa Senhora, após consultar os bispos de todo o mundo para saber o que o povo cristão acreditava a respeito dessa crença, atendendo também ao pedido de muitos teólogos. Na ocasião, o Papa afirmou: “A Imaculada Mãe de Deus, a sempre virgem Maria, terminado o curso da vida terrestre, foi assunta em corpo e alma à glória celeste”.

No Brasil celebramos essa data no domingo seguinte ao dia 15, sempre que esta data não cai num domingo, de acordo com as orientações da CNBB.

Nesta solenidade celebramos a certeza de que Maria participa da glória de seu Filho Jesus Cristo, assim como participou da sua vida terrena, de modo especial no momento de sua paixão e morte. Celebrar a Assunção é afirmar a certeza que temos quanto ao nosso futuro, pois sabemos que, um dia, estaremos com Deus eternamente.

Por Pe. Pedro André, SDB, da redação.

/tags

/leia mais

/deixe seu comentário

/redes-sociais

/siga nossas redes sociais