Um Príncipe Encantado? Não, um homem de Deus.

Publicado em 10 de novembro de 2016 Por Seja o primeiro a comentar!
Foto: Isabelle Portes |Curitiba, Brasil.

Foto: Isabelle Portes |Curitiba, Brasil.

Uma paixão avassaladora, um amor inesquecível e um casamento dos sonhos, difícil é encontrar alguma mulher que não deseje isto. Difícil também é encontrar alguém que não queira viver uma “comédia romântica” que termina com aquele beijo na chuva ou com o “felizes para sempre”, afinal, em todos os horários e de todas as formas, o cinema e a TV insistem em promover o sonho do “Príncipe Encantado” e do “Conto de Fadas”. Muitas vezes, nós mesmos, alimentamos a ideia de um relacionamento perfeito, com alguém perfeito e que nos ame perfeitamente.

Mas, amor de verdade, aquele para a vida inteira, no mundo da realidade, precisa mais do que belos olhos, um sorriso charmoso e flores no primeiro encontro. Precisa mais do que simplesmente abrir a porta do carro e lembrar-se das datas de aniversário de namoro. Gestos de delicadeza e atenção são importantes para alimentar um relacionamento, com certeza são, mas não são suficientes para mantê-lo.

Quando conhecemos o Grande Amor da nossa vida, Aquele que supera todas as nossas expectativas, que nos enche de cuidados, de atenção e ainda nos ama exatamente como precisamos ser amadas, o esperado “Príncipe” vira sapo e aquilo que buscamos em um relacionamento muda. Deus transforma tudo! O matrimônio continua sendo quisto, mas não somente para que eu me realize nele, mas para que, primeiramente, eu faça o outro feliz e construa uma família santa.

A inversão de valores é tão grande que a família, como aquela de Nazaré, fica em segundo plano e o casamento se torna um simples contrato que pode ser rescindido a qualquer momento. Espera, pureza, silêncio, respeito e castidade parecem que não estão na “moda”. Mas uma mulher de Deus, uma “Maria” de fé, não troca um “José” por príncipe nenhum! Na realidade de Deus, a vez ainda é a da fidelidade, do amor que se deixa purificar, do amor que acredita até o fim. Não existe um casal mais inspirador do que José e Maria, pois eles viveram na carne aquilo que só o Céu pode proporcionar.

Um homem de Deus

De verdade? Mulheres cristãs que querem edificar famílias santas buscam muito mais um homem de Deus do que um personagem de novela. Querem respeito muito mais do que charme e preferem um coração temente a Deus a qualquer riqueza. Esperam alguém em quem possam confiar, mais do que alguém que tenha um corpo sarado.

Mulheres de Deus esperam fidelidade e prometem apoio incondicional. Querem alguém que, apesar de suas fraquezas, lute! Do que alguém com máscara de perfeição. Aceitam erros, quando não são quistas somente pela medida de suas cinturas. São capazes de um amor muito grande, quando tem um relacionamento a Três. Ah! E sabem que não encontrarão um esposo que já seja santo (não é, mulheres?), mas buscam um esposo que queira muito ser.

Preferem construir a encontrar pronto. Mulheres de Deus não temem a obra inacabada, temem ter que terminá-la sozinha.
Realmente, é preciso pedir a Deus constantemente e com muita fé, a graça de aprendermos a amar o outro como Ele nos ama. Para homens e mulheres, esse sempre vai ser o grande desafio e, ao mesmo tempo, a medida certa para o verdadeiro “Felizes para Sempre”.

10330376_10201060687239371_5507056296302863387_n

 

 

Por Denise Landim
Cearense, consagrada na Comunidade Católica Shalom. A autora possui um blog onde publica seus textos: http://deniselandimsh.blogspot.com.br

/tags

/leia mais

/deixe seu comentário

/redes-sociais

/siga nossas redes sociais