Vem Ver! Projeto compartilha a experiência da “Christus vivit” no mundo

Publicado em 28 de setembro de 2019 Por Seja o primeiro a comentar!

Um ano depois do Sínodo sobre os jovens e seis meses depois da publicação da Exortação Apostólica pós-sinodal, o Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida e o Dicastério para a Comunicação lançam um projeto visual para compartilhar a experiência da “Christus vivit” no mundo.

Tentar descrever de que modo nove capítulos e 299 parágrafos estão mudando a sua vida poderia ser um desafio intransponível para um nativo digital, acostumado a expressar o emaranhado de sentimentos com um “emoji” e compartilhar opiniões na velocidade de um tuíte. A faísca se acendeu ali, colocando junto a força das palavras do Papa com a “vocação” multimídia dos seus interlocutores.

Assim, os nove capítulos e 299 parágrafos da Exortação apostólica “Christus vivit”, escrita por Francisco depois do Sínodo do ano passado, foram condensados em 26 partes temáticas, cada uma confiada a uma jovem e um jovem de várias nacionalidades, com a finalidade de mostrar quais frutos aquelas palavras estão produzindo em sua vida.

E aqui está a novidade, com uma narração feita não de papel, mas de “frame”, construída com uma série de testemunhos em vídeo de cerca de um minuto. Assim, nasce o projeto desenvolvido em colaboração entre o Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida e o Dicastério para a Comunicação. O vídeo que acompanha esta página representa a introdução e sugere o estilo.

“Videomosaico”

Até dezembro, todas as terças e quintas serão publicados dois breves vídeos enviados pelos jovens no canal do Vatican News no YouTube. As emoções comunicadas se transformarão em peças de um mosaico que, ao final, restituirá uma faceta de mundo – aquele dos millennials e agregados – que se interroga sobre a fé, impulsionada pela frase indicada por Francisco no início da Exortação apostólica: “Cristo vive” e “o quer vivo!”.

A supremacia do coração

Também o cardeal Kevin Farrell, presidente do Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida, escolheu a mesma modalidade dos jovens – uma rápida reflexão em vídeo – para lançar a iniciativa e destacar, com as palavras de São Paulo, uma convicção: “Vocês mesmos – diz aos jovens – são a carta escrita em seus corações pelo Espírito de Deus. Não será somente o que está escrito no papel a convencer alguém a seguir Jesus, mas o que está escrito no coração de cada um de nós”.

Livres para criar

A palavra de ordem para os jovens envolvidos foi: liberdade. Nenhum vínculo sobre “como” se apresentar, senão narrar com pinceladas de frescor as experiências de vida vividas e amadurecidas com o Papa depois daqueles dias de outubro de 2018. Portanto, nenhuma edição a posteriori por parte de “Vatican News” para tornar visivelmente mais atraentes as várias contribuições que chegaram de todos os continentes, mas tudo feito de acordo com a sensibilidade e a capacidade dos jovens. A comprovação serão os vídeos da série, elaborados nas mais diversas formas, sem efeitos especiais, somente com o gosto de participar e compartilhar um pensamento.

“Cristo vive”

Liberdade na criatividade e, portanto, espontaneidade, porque aquilo que conta no projeto “Christus vivit” é o denominador comum das experiências de moças e rapazes. “Cristo vive”, dizem todos em formatos diferentes, é esperança, sonho, motivação. É ser, diria Francisco, “o agora de Deus”.

da redação, com informações vaticannews.va

/tags

/leia mais

/deixe seu comentário

/redes-sociais

/siga nossas redes sociais