Serva de Deus Odetinha: uma jovem Carioquinha no céu!

Serva de Deus Odetinha: uma jovem Carioquinha no céu!

Papa reconhece virtudes heroicas da carioca Odetinha! Odette Vidal Cardoso viveu no Rio de Janeiro e morreu aos nove anos exclamando: ‘Jesus, leva-me para o céu’.

O Papa Francisco autorizou a promulgação do decreto que reconhece as virtudes heroicas de Odette Vidal Cardoso. Conhecida carinhosamente como Odetinha, a criança carioca até então era considerada “serva de Deus” e, com o novo decreto, passa a ser reconhecida como “venerável”. Com a promulgação, processo de canonização começa formalmente.

“É uma alegria essa notícia. Tivemos ocasião de iniciar seu processo de beatificação e agora, depois de ter terminado o processo arquidiocesano, a Igreja reconhece as suas virtudes heroicas. Uma menina de nove anos, que rezava, cuidava dos pobres, tinha uma grande preocupação com os necessitados e que deixou belos exemplos. Morreu com fama de santidade aqui no Rio de Janeiro. E agora ela passa ser considerada venerável”, disse à Rádio Vaticano – Vatican News o arcebispo do Rio de Janeiro, cardeal Orani João Tempesta.

Odetinha é a primeira carioca a ser reconhecida como venerável. O processo de beatificação teve início em 2013, ano da Jornada Mundial da Juventude no Rio de Janeiro. “Nós pedimos a Deus para que cada vez mais homens e mulheres, jovens e adultos, adolescentes e crianças, idosos possam se santificar nessa grande cidade. Odetinha é a primeira venerável dessa nossa arquidiocese e nós bendizemos a Deus; que muitos outros sejam reconhecidos na caminhada de santidade nesta cidade”, finalizou o cardeal.

Conheça Odetinha

Filha de pais portugueses emigrados para o Brasil, Odetinha nasceu no Rio de Janeiro em 18 de fevereiro de 1931. Participava todos os dias da Santa Missa com a sua mãe e rezava o terço em família todas as noites. Aos cinco anos começou a frequentar o catecismo no Colégio Imaculada Conceição em Botafogo. Fez sua 1º Comunhão em 15 de agosto de 1937.

Aos nove anos sofreu uma grave enfermidade, tifo, e suportou com paciência cristã seus 49 dias de calvário. “Eu vos ofereço, ó meu Jesus, todos os meus sofrimentos pelas missões e pelas crianças pobres”, dizia. No dia 25 de novembro de 1939, recebeu a sagrada comunhão de manhã. “Meu Jesus, meu amor, minha vida, meu tudo”, disse, em ação de graças. Pouco depois, Odetinha fez sua páscoa. Morreu exclamando: “Jesus, leva-me para o céu”.

Odetinha teve uma vida curta, mas animada pela esperança de viver sempre na presença de Deus. De acordo com o Vatican News, “entre os gestos que demonstram a experiência heroica da sua fé está a sua relação íntima com Jesus na Eucaristia; a contemplação do Crucifixo, a meditação sobre as dores da Paixão e o recolhimento quando recebia a comunhão”.

| Confira um trecho do programa “Pode Crer” do cantor Diego Fernandes, em que ele fala da vida e devoção a venerável Odetinha:

Virtudes

  • A Eucaristia
    Odetinha possuía um forte amor a Jesus na Eucaristia. Ao receber a comunhão, sempre dizia: “Oh meu Jesus, vinde agora ao meu coração!”. Gostava de participar todos os dias da Santa Missa com a sua mãe.
  • Amor aos pobres
    Odetinha gostava de ajudar sua mãe na assistência aos pobres aos sábados. Mesmo criança, colocava seu avental e servia com grande alegria.
  • Amor a Virgem Maria e a São José
    Odetinha rezava o terço diariamente e possuía uma grande confiança na Virgem Maria. A carioca também tinha um carinho especial por São José e se queixava pelo fato do pai adotivo de Jesus, que tanto trabalhou e sofreu pela Sagrada Família, ser tão pouco honrado.

Foto: Reprodução / Ansa – Brasil

 

Oração pela Canonização de Odetinha

Ó querido Jesus, que escolhestes as criancinhas, curando-as e as abençoando, demonstrando particular predileção por elas, que Vos louvam com um louvor perfeito e revelando, assim, o Reino de Deus aos menos favorecidos da sociedade, aos simples e aos humildes.

Olhai com carinho nosso pedido, pelos méritos infinitos de Vosso Santíssimo Coração e do Coração Imaculado da Santíssima Virgem que, se for para a Vossa maior Glória e bem de nossas almas, Vos digneis glorificar, diante de toda a Igreja, a menina Odette Vidal de Oliveira (Odetinha), lírio de pureza e caridade da Igreja Particular de São Sebastião do Rio de Janeiro e exemplo de vida para o povo de Deus.

Unidos em Comunhão eucarística e guiados pela doçura do Espírito Santo, concedei-nos, por sua intercessão, a graça que Vos pedimos. Amém.

 

Fonte: Arquidiocese do Rio de Janeiro/Vatican News

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email