Santarém (PA) recebe símbolos da JMJ

Publicado em 16 de outubro de 2012 Por Seja o primeiro a comentar!

santarem_botefe

Os símbolos foram conduzidos por uma comitiva de 13 pessoas entre jovens, membros da Pastoral da Comunicação e da TV Encontro canal 26, o administrador diocesano, Padre Luis Pinto e o assessor do Setor Juventude da Diocese de Santarém, Padre Ademar Ribeiro. A comitiva foi até Óbidos receber os símbolos que já haviam passado em Juruti e Oriximiná, cidades daquela Diocese, durante quatro dias. Santarém foi a segunda diocese do Pará a receber os símbolos da JMJ.

Às 07h, centenas de jovens e demais membros de comunidades, movimentos eclesiais, escolas, além de padres e religiosas aguardavam os símbolos no Terminal Turístico Hidroviário da cidade. Às 07h30 a Cruz Peregrina e o ícone chegaram ao Terminal, trazidos do navio pela lancha da Marinha. A recepção foi marcada pela alegria, emoção e pelo grito que marca o evento: “Bote Fé” Santarém! 

O administrador diocesano, padre Luis Pinto concedeu a primeira bênção dos símbolos ao povo presente no Terminal. Em seguida, a Orquestra jovem do Instituto Maestro Wilson Fonseca tocou os Hinos: Nacional, de Santarém e de Nossa Senhora da Conceição, padroeira da Diocese. 

Logo após, a  multidão conduziu os símbolos em carreata até o espaço “Pérola do Tapajós”- no parque da cidade, onde a programação continuou. Aproximadamente 700 jovens dos sete municípios que abrangem a diocese participam das atividades que incluem palestras, apresentações culturais, celebrações e caminhada. 
Enquanto as atividades aconteciam, os símbolos JMJ percorriam os municípios de Belterra e Mojui dos Campos que também desenvolveram uma vasta programação. No fim da tarde, retornaram ao parque da Cidade.

Às 18h30, os jovens seguiram em caminhada, num clima de muita animação, até à Praça da Matriz, onde um grande número de fiéis os aguardava para a celebração Eucarística, presidida pelo Padre Luis Pinto. Mas o dia não havia terminado; após a santa missa, grupos e paróquias se revezaram em Vigília na Catedral de Santarém durante a noite.  

Na manhã da quinta (4), dia de São Francisco, os símbolos da JMJ seguem para a Penitenciária Agrícola de Cucurunã e para a Fasepa (Fundação de Atendimento Socioeducativo do Pará). Depois retornam ao parque da Cidade onde a juventude debate temas como: Jovens e o encontro com Jesus; Não a todos os tipos de drogas, entre outros. O clima era de muita emoção e depoimentos. Num dado momento, um jovem pediu que a Cruz ficasse na Fasepa, pois reconheceu que o Cristo sempre esteve ao seu lado. Depois retornaram ao parque da Cidade.

No final da manhã, os participantes do “Bote Fé” apresentaram sugestões de uma carta, na qual colocam o que o jovem espera da Igreja, e esta do jovem. A carta será elaborada depois pela coordenação do evento.

A temperatura marcava 33ºC, a hora: meio dia, quando a juventude  seguiu em caminhada até à igreja de São Francisco de Assis, local da celebração de encerramento. No percurso, muita animação, “gritos de guerra”, cantos e orações.

A chegada à igreja foi marcada por festa, fogos, emoção e lágrimas. A recepção contou com a presença da Banda Musical da Polícia Militar que tocou três hinos. Durante a missa, o sentimento era de que o “Bote Fé” estimulou a espiritualidade de quem participou, pois se percebeu que Cristo continua chamando a todos, sobretudo a juventude, para anunciar e construir o Reino do Pai. Muitos ainda tiveram a oportunidade de escrever seus nomes nas fitas que ornamentam o ícone de Nossa Senhora e agradecer por graças alcançadas.

No final da celebração, o assessor do Setor Juventude da Diocese de Santarém, Padre Ademar Ribeiro, fez os agradecimentos. Em seguida, o administrador diocesano, padre Luis Pinto entregou os símbolos da JMJ e os documentos à comitiva da prelazia de Itaituba. Também entregou uma réplica dos símbolos aos representantes da paróquia N. Sra. da Conceição do município de Almeirim. Esses símbolos irão percorrer todas as regiões pastorais até junho de 2013, e irá começar por aquele município. A ideia é contemplar quem não teve a oportunidade de participar do Bote Fé.

Passava das 14h20 quando os símbolos foram conduzidos até uma embarcação com destino à Itaituba. Lá, será a vez da juventude daquela prelazia viver a experiência do encontro com Jesus e com Nossa Senhora. Depois de Itaituba, será a vez da prelazia do Xingu receber os símbolos.

Ercio Santos – Pascom/Diocese de Santarém/PA

/tags

/leia mais

/deixe seu comentário

/redes-sociais

/siga nossas redes sociais