Juventude de Castanhal supera adversidades e acolhe a Cruz da JMJ

Publicado em 4 de novembro de 2012 Por Seja o primeiro a comentar!

Cruz_na_Catedral_-_cinco_mil_jovens

Assim, se iniciava o percurso da Cruz e do Ícone de Nossa Senhora por nada mais que 25 paróquias, em celebrações breves, mas que ficarão guardadas na lembrança de quem participou: as carreatas que se formaram, pequenas caminhadas, a queima de fogos, e os jovens que fizeram deste momento ímpar algo que não se expressa em palavras.

As adversidades também apareceram, quando o céu fechou, quando a luz faltou em uma das paróquias durante a passagem, quando o cansaço quis tomar conta da pequena comissão que acompanhou os símbolos de cidade em cidade, mas nada foi maior que os sorrisos e lágrimas que surgiam em momentos de louvor ou de reflexão.

Quando a garganta era pouco pra cantar o refrão “no peito eu levo uma cruz”, saia a voz do coração. Foi espantoso e lindo este Bote Fé. Aos pés da Cruz, lembramos o sacrifício de Jesus, que dá a sua vida para que nós tenhamos vida. Aos pés da Cruz está também Maria, que é confiada a nós, discípulos amados, como mãe (cf. Jo 19, 26-27).

Com a grande celebração realizada na Catedral Santa Maria Mãe de Deus, na sexta, 26, a juventude que fora visitada pôde finalmente se encontrar. Momentos cheios de significados, como a entrada da cruz com 32 fitas coloridas amarradas, representando cada paróquia da diocese de Castanhal, que estendidas, representaram o amor de Deus, que pela cruz alcançou a todos.

A noite se encerrou com o show vibrante da banda Paz Inquieta e do cantor Cosme, num louvor que deixou pequena a Praça dos Doze Apóstolos, situada atrás da Catedral, em Castanhal. Ao repassar a os Símbolos da JMJ, houve muita emoção, e mais que tudo o convite a continuar levando a Cruz, ou melhor, a notícia da salvação vinda da Cruz a todos os jovens, em uma missão inspirada e profundamente fortalecida pelo Espírito Santo, sob as bênçãos de Maria, nossa mãe.

Os jovens voltaram para suas paróquias levando, além da alegria e do cansaço, do compromisso reafirmado e de belas lembranças, réplicas da Cruz da Jornada, a serem usadas nas igrejas, grupos e missões por onde passarão.

Texto e Fotos – Paulo Correa e Luciano Thiago

/tags

/leia mais

/deixe seu comentário

/redes-sociais

/siga nossas redes sociais