Jovens, missionários e semeadores de esperança

Publicado em 29 de outubro de 2015 Por Seja o primeiro a comentar!
3

Semeadores da Alegria no HGG/ Foto: SES-GO

Outubro é dedicado às missões. Quando falamos a palavra “missão”, o que lhe vem à mente? Muitos vão pensar nos Jesuítas catequizando índios, outros lembrarão daqueles que vão para a África cuidar de crianças e populações necessitadas.

Essa ideia não está errada, porém, missão não se resume somente a isso. A Igreja escolheu refletir sobre as missões para lembrar a cada um, que é missão de todo batizado ser evangelizador e por meio desse sacramento, todos são membros do Corpo de Cristo, e devem participar da missão de levar Jesus ao mundo, por meio da vivência dos ensinamentos deixados por Ele.

Durante a Jornada Mundial da Juventude (JMJ) RIO 2013, o papa Francisco reforçou a importância de jovens que sejam missionários nos locais onde convivem e também nas periferias existenciais, onde falte esperança, amor, justiça, pão e a palavra de Jesus.

Pensando na realidade de dor e solidão, o Setor Juventude da Arquidiocese de Goiânia (GO) criou o Projeto Semeadores da Alegria, que leva conforto e alegria a pacientes internados, acompanhantes e colaboradores de hospitais da cidade e região metropolitana.

De acordo com o diretor espiritual do Setor, padre Maximilianno Costa, o Projeto com o objetivo levar o jovem a fazer um encontro pessoal com Jesus através dos irmãos mais necessitados. “Nós queremos que os jovens toquem na carne sofredora de Cristo. Nós queremos ajudar a construir a Civilização do Amor, sendo missionários da esperança, e assim, levar o amor de Deus aos nossos irmãos mais sofridos”, destaca o sacerdote.

Ao todo, são mais de 200 jovens participantes, advindos das diversas paróquias da capital goiana, que voluntariamente, duas vezes por mês doam algumas horas para fazer esculturas de balões, conversar, rezar e brincar com aqueles que se encontram nas unidades hospitalares assistidas pelo Projeto.

Padre Max e os jovens na formação espiritual

Padre Max e os jovens na formação espiritual

Porém, antes de partirem em missão, os Semeadores dedicam um tempo para agradecer e pedir as bênçãos de Deus, com a preparação espiritual que acontece na Paróquia Universitária, e em seguida se maquiam e seguem para os hospitais, onde cada voluntário escolhe o nome de um santo ou personagem bíblico para utilizar dentro do hospital, bem como o jaleco e caracterização colorida.

Para a coordenadora do Semeadores da Alegria, Marilene Rossi, o estímulo do grupo é perceber o sentido da missão de levar Cristo aos doentes e suas famílias. “O que nos motiva são as respostas dos pacientes à cada atuação dos jovens. É muito gratificante, acolhida muito boa mesmo, alguns ficam bastante emocionados”, conta.

E se engana quem pensa que somente os pacientes e acompanhantes são impactados. A equipe clínica também é contagiada pela semente plantada por esses jovens. “Desde que o projeto começou no hospital percebo que a principal mudança foi na própria equipe. Todos se mobilizam para deixar tudo organizado para recebê-los e acabam sendo contagiados com a alegria do grupo”, relata a psicóloga Dayne da Cruz, que atua no Hospital de Urgências de Aparecida de Goiânia (HUAPA).

Para ela, o hospital possui mais cor e alegria aos domingos, com as visitas. “Todos já sabem que domingo é dia de receber o grupo e proporcionar ao paciente um momento de se desligar da situação de internação, de sofrimento, dor, e desfrutar da alegria que eles transmitem”, conta a psicóloga.

[youtube_sc url=”https://www.youtube.com/watch?v=ixt5cVT3Ms8″]

Por Maria Amélia Saad

/tags

/leia mais

/deixe seu comentário

/redes-sociais

/siga nossas redes sociais