Fiéis se emocionam com símbolos da JMJ em Teresópolis

Publicado em 14 de junho de 2013 Por 1 Comentário

Em 13 de junho, dia de Santo Antônio, padroeiro de Teresópolis, as ruas da cidade, que faz parte da Diocese de Petrópolis (RJ)  foram tomadas por uma multidão, que seguia os símbolos da Jornada Mundial da Juventude. Milhares de pessoas participaram da Caminhada da Juventude, que saiu da Paróquia de Santa Teresa em direção à Paróquia de Santo Antônio, do Alto Paquequer.  “Nunca vi um evento tão cheio em Teresópolis pelas ruas da cidade”, declarou André Oliveira, da Paróquia de São Cristóvão.

A Cruz e o Ícone de Nossa Senhora foram carregados por todo o caminho pela juventude teresopolitana, que foi acompanhada e animada por um trio elétrico. Também participaram da caminhada o bispo diocesano, Dom Gregório Paixão, o decano do decanato São Pio X, Pe. Jorge Luiz Pacheco de Medeiros, o coordenador do Comitê Organizador da Semana Missionária, Pe. Rogério Dias, e outros padres da Diocese.

No percurso, os símbolos da JMJ pararam em vários pontos da cidade, quando foram feitas orações nas diversas intensões. “Foi emocionante ver quando em cada lugar Dom Gregório rezava por algumas pessoas. Quando passamos na Prefeitura, nós paramos e ele pediu pela cidade e pelos governantes. Em frente ao hospital, paramos novamente para rezar pelos doentes. Quando passamos em frente a delegacia, rezamos pelos detentos”, contou André.

Para os jovens que estiveram no evento, esta foi uma prévia de tudo o que viverão na Semana Missionária e na Jornada Mundial da Juventude. “Foi muito bom, algo realmente emocionante. É incrível ver a alegria da juventude católica . Foi algo muito abençoado. Estar perto da Cruz e do Ícone foi uma sensação incrível, que dá mais coragem para seguir e enfrentar todos os problemas e dificuldades”, afirmou Isabela Freitas, da Paróquia São José e São Charbel.

Após a Caminhada, aconteceu a Santa Missa na Paróquia de Santo Antônio, presidida pelo bispo diocesano Dom Gregório Paixão, que nomeou Padre Jorge Luiz Pacheco de Medeiros como pároco da Paróquia de Santo Antônio, do Alto Paquequer. A nomeação foi uma surpresa para o padre e todos os fiéis, que aplaudiram emocionados.

Em sua homilia, Dom Gregório incentivou todos a se abrirem ao amor de Deus, como fez Santo Antônio. “Ele tinha um coração imenso, cheio de amor. Quando somos capazes de amar, superamos todas as situações e olhamos para os outros não como concorrentes, mas como alguém que junto conosco pode transformar o mundo”, declarou o bispo. Diante da Cruz e do Ícone de Nossa Senhora, Dom Gregório lembrou que esses símbolos foram entregues a juventude pelo Beato João Paulo II, que deixou grandes exemplos de amor a Deus, assim com seu sucessor, o Papa emérito Bento XVI. “João Paulo II, quando pediram que renunciasse por causa de seus problemas de saúde, disse ‘Jesus não desceu de sua cruz, eu também não vou descer da minha’. Bento XVI fez o mesmo de uma maneira diferente. Ele disse ‘eu renuncio porque preciso de um Cirineu. Jesus Cristo precisou e eu também preciso, me ajudem. Vejam quantos exemplos temos para nossas vidas, nossa diocese”.

Paróquia Sagrado Coração de Jesus

Os símbolos da JMJ se uniram a uma relíquia da Cruz de Cristo, na Paróquia do Sagrado Coração de Jesus, em Barra do Imbuí, Teresópolis. Foi um momento de grande emoção para os todos os presentes, inclusive para o pároco, Padre Mário José Coutinho, que expressava em seu olhar a alegria de viver aquela ocasião.

A juventude da Paróquia da Barra participou da Missa e, em seguida, da Adoração ao Santíssimo e da oração do Santo Rosário. Também estiveram presentes alguns diáconos permanentes da Diocese de Petrópolis e o padre Reginaldo Pereira Pinto. Houve um momento próprio para que todos, em fila, se aproximassem da Cruz da JMJ para fazer suas orações. Os presentes também tiveram a oportunidade de beijar a relíquia da Cruz de Cristo, contida no relicário com a inscrição “Ave crux spes unica” – Ave cruz, única esperança.

Juntamente com a Cruz e o Ícone de Nossa Senhora, segue a bandeira diocesana com assinaturas dos jovens. Padre Mário relembrou que a Paróquia do Sagrado Coração de Jesus foi a primeira a recebê-la quando começou a peregrinar pela Diocese de Petrópolis, em maio do ano passado. “Quem assinou a bandeira deve assumir o compromisso de rezar pela Jornada Mundial da Juventude”, lembrou o padre.

Paróquia Santa Teresa

A Cruz e o ícone de Nossa Senhora  movimenta a cidade de Teresópolis e na manhã de quinta-feira a visitação ao local onde eles se encontram foi grande, na Paróquia Santa Teresa.

Frei Marcos Vinícius Silva, franciscano capuchinho, disse que é a terceira vez que encontra os ícones e sempre vive uma grande experiência. Ao falar sobre o evento que acontece na tarde de hoje em Teresópolis, carreata, missa e procissão com a presença dos símbolos, Frei Marcos disse que “a expectativa é muito grande com a presença dos símbolos. Ver os jovens e todas as pessoas em torno dos ícones fazendo pedidos e agradecendo e manifestando a alegria de estar ali é muito bom”.

Em seguida, a Cruz e o Ícone seguiram em carreata para a Paróquia de São Pedro. Pelo caminho, várias pessoas acenavam das janelas de suas casas e faziam o sinal da cruz ao ver os símbolos. Na Igreja, a juventude aguardava ansiosa a chegada dos símbolos, que foram recebidos com grande alegria, às 23h. Meia noite, começou a Santa Missa que deu início à vigília.

Programação do dia 14/06

DECANATO NOSSA SENHORA DO AMOR DIVINO

Dia 14/06

8:00- chegada dos sinais, Matriz de São José do Vale do Rio Preto: momento com os jovens dos Colégios.

9:10- saída para Contendas.

9:30- Paróquia de São Sebastião, Contendas: Missa com as famílias atingidas pelas chuvas 2011.

11:00- saída para o Sítio.

12:00- Sítio N. S. do Sorriso: visita e Louvor.

13:00- Carreata: N. S. das Dores (Areal); São João Batista (Posse); São Pedro (Pedro do Rio).

14:30- Lar São João de Deus.

16:00- SOC ou IPASE / Lar N. S. das Graças: missão e visita.

17:45- N. S. de Lourdes, Araras.

19:30- Santa Missa no Vale do Cuiabá (Sagrado Coração ou Antiga Vila).

22:00- Santo Antônio e Santo Agostinho, Nogueira: famílias acolhedoras.

0:00- Santuário N. S. do Amor Divino: vigília do decanato.

/tags

/leia mais

/deixe seu comentário

/redes-sociais

/siga nossas redes sociais