Como promover as Vocações Religiosas entre os jovens?

Como promover as Vocações Religiosas entre os jovens?

“As vocações nascem na oração e da oração. E só na oração podem perseverar e dar fruto”, nos ensina o Papa Francisco. Nesse mês de agosto, Mês das Vocações, todo católico é convocado a promover as vocações – mas não só em agosto.

Pensando nisso, elaborei algumas sugestões para que possamos divulgar e promover as vocações na catequese, na Pastoral Vocacional, na comunidade e na vida, pois as pequenas atitudes também fazem a diferença nessa missão. Mas, o que é e quem são os que acolhem o chamado para a Vocação Religiosa?

São homens e mulheres que foram chamados a servir a Deus, na Vida Consagrada Celibatária, com votos de pobreza, obediência e castidade. São os padres, os diáconos, os irmãos, as irmãs e freiras. Agora que sabemos o que é “vocação religiosa”, vamos para as ideias de conteúdo, mudanças de atitude e mão na massa!

Jovens Vocações, em uma das edições da Romaria da Juventude.

Na Catequese:
A oração é essencial para promover e aumentar as vocações. Então: reze e atenda a exortação de Jesus de “rezar ao Senhor da Messe para que envie operários para a sua messe” (MT 9, 36-38).

O próprio Documento de Aparecida destaca: “É necessário intensificar de diversas maneiras a oração pelas vocações. As vocações são dom de Deus; portanto, em cada diocese, não devem faltar orações especiais ao ‘Dono da Messe’.” (nº 314).

Catequista, assuma com os catequizandos um compromisso de orar pelas vocações religiosas e incentive, também, a rezarem por sua própria vocação. O chamado vem do Criador, vamos ajudar os jovens a ouvirem? O chamado vem d’Ele, mas a resposta é humana e podemos colaborar na escolha e orientação. “Não fostes vós que me escolhestes, mas fui eu que vos escolhi” (Jo 15, 16).

Outra sugestão no âmbito da catequese é promover encontros presenciais ou virtuais entre os Religiosos e os catequizandos. A partilha de experiencias será importante para a construção destes jovens, que podem ter curiosidades sobre a vida religiosa, e colaborar com o fim das “piadas de mal gosto” sobre os vocacionados (sim, elas existem na Igreja e não são poucas!).

Na Pastoral Vocacional
Apoie e participe da Pastoral Vocacional da sua Diocese ou Paróquia.
Leia sobre as vocações e conheça a vocação de algumas personalidades bíblicas. Conheça e reze pedindo a intercessão dos santos e santas que foram padres ou religiosas.
Essa iniciativa é válida também para a catequese e grupos de oração.

Na comunidade
Motive e dê suporte aos pais, parentes e amigos dos vocacionados para que apoiem a caminhada do filho ou amigo. Sabemos que muitos vocacionados desistem pelos comentários negativos dos familiares e pelas implicações dos colegas.

Falar sobre as Vocações Religiosas na sua comunidade pode ser o início de uma transformação que irá refletir, em toda paróquia e Diocese, no respeito pelos vocacionados e na inspiração de novas vocações.

“A família que está aberta a valores transcendentes, que serve os irmãos na alegria que o carregam com generosa fidelidade os seus deveres e tem consciência da sua participação quotidiana no mistério da Cruz gloriosa de Cristo, torna-se o viveiro primário e mais excelente de vocações vida de consagração ao Reino de Deus.” (cf. FC- 53- Da exortação apostólica “Familiaris Consortio” de João Paulo II)
Reze em comunidade pelas vocações.

Apoie causas vocacionais
Motive sua comunidade a conhecer e apoiar o projeto da Pastoral Vocacional, Seminário, Convento ou Comunidade de Vida Consagrada próximo da paróquia.

Essas iniciativas não são difíceis, veja só:
– Escrever cartas aos vocacionados;
– “Adotar” e comprometer-se a rezar pela vocação de um jovem vocacionado;
– Se reunir e realizar uma ação de benfeitoria para ajudar na manutenção do Seminário, Convento ou Comunidade de Vida Consagrada.

Na vida
Sim, na vida! Significa que nas conversas em família, na roda de amigos, no grupo de oração e na comunidade você irá ajudar a combater o “bullying vocacional”. Muitos jovens vocacionados sofrem com as brincadeiras de mal gosto que ouvem dos amigos, familiares e até mesmo na sua comunidade de batismo.

Promover as vocações é missão de todos nós.

Por Fabiano Fachini | Joralista e Estrategista Digital (IG @FabianoFachini)
Fotografia da capa | Freiras do Hospital Santa Marcelina, em SP – Foto: Eliária Andrade

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email