Jovens discutem ecumenismo em curso de verão

Publicado em 6 de janeiro de 2014 Por Seja o primeiro a comentar!

Wagner Sanches Lopes em palestra sobre ecumenismo

O tema da primeira assessoria do Curso de Verão 2014, que tem como tema “Juventudes em foco”, refletiu sobre a importância do ecumenismo. O professor Wagner Sanches Lopes, da PUC-SP e membro da diretoria do CESEEP, iniciou sua fala apresentando uma metáfora para facilitar a compreensão do próprio curso. “O Curso de Verão é uma grande mesa, à qual sentam-se pessoas de diferentes lugares, culturas e experiências religiosas. Essa grande mesa é marcada pela diversidade, que é inerente à nossa vida, intrínseca a nossa existência. As quatro pernas, que mantém essa mesa em pé são: a educação popular, o ecumenismo, a arte e o trabalho voluntário”, explica Sanches.

Em relação ao ecumenismo, o professor Wagner afirmou que ele faz parte da essência do Curso de Verão, não só pela presença de pessoas de diferentes igrejas cristãs, mas também pelo fato de se compreender o ecumenismo num sentido amplo, enquanto atitude respeitosa para com a diversidade religiosa. O ecumenismo deve ser uma sensibilidade e abertura para as diferentes experiências religiosas. É importante viver ecumenicamente no dia-a-dia; é uma espiritualidade constante que envolve o compromisso com a construção de um mundo mais justo.

O professor apresentou ainda quatro razões para se ter atitudes ecumênicas: Deus se revela em todos os lugares, em todos os tempos e a todas as pessoas que buscam a justiça; cada religião é espaço onde Deus se faz presente e onde pode ser encontrado; a construção da unidade entre as religiões é pressuposto para a construção de um mundo mais justo, mais fraterno e humano; e, para os cristãos, o ecumenismo é um imperativo evangélico.

Por: Pedro Alexandre, PUC-SP

/tags

/leia mais

/deixe seu comentário

/redes-sociais

/siga nossas redes sociais