Wagner Moura: blogando a favor da vida

Publicado em 25 de abril de 2011 Por Seja o primeiro a comentar!

wagner3

Ele nasceu em São Luís e formou-se jornalista em 2007 pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA). A comunicação social, que sempre foi uma paixão, aproximou Wagner da Renovação Carismática Católica (RCC), movimento em que esteve engajado por sete anos. Já trabalhou em emissoras de rádio e de TV. Desde o começo de 2011, Wagner Moura vive em Florianópolis, onde faz pós-graduação. De lá, segue atualizando seu blog e ajudando nas atividades da paróquia da Trindade, onde é acólito. Adora praia e mar, a festa de São João do Maranhão “e beijo da minha namorada na chuva”, destaca ele.

O blogueiro está fazendo uma campanha para arrecadar recursos para viajar a Roma e participar do encontro. Para ajudar, clique aqui.

Jovens Conectados conversou com Wagner Moura sobre seu site, sobre o que o motiva a escrever e sobre o que espera do encontro de blogueiros no Vaticano. Confira a seguir a entrevista:

Jovens Conectados: Quando você começou a blogar? Por quê?

Wagner Moura: Comecei em janeiro de 2007. A princípio, queria apenas poder escrever todo dia, falar basicamente sobre assuntos pessoais – e esquecer um pouco da minha monografia, um tema que me ocupava muito na época. Hoje virou ativismo um pouco e muitas lideranças pró-vida leem meu blog e não escondo que isso me faz sentir alguma responsabilidade grande pelas coisas que coloco por lá. O começo do blog se confunde com a época em que comecei a ouvir mais sobre a questão das células-tronco embrionárias e isso me levou a ler mais sobre bioética e defesa da vida. Foi nesse momento que o blog foi ganhando essa temática pró-vida.

Jovens Conectados: Por que você escolheu o nome O Possível e o Extraordinário?

Wagner Moura: A inspiração é de um diálogo do filme Uma Mente Brilhante. Em dado momento do filme, Alicia, esposa do protagonista John Nash, diz: “Preciso acreditar que algo extraordinário seja possível”. Quem não precisa acreditar nisso? Eu precisava: tinha uma monografia para entregar, na época. Além disso, Alicia ensinou o protagonista a perceber que viver não é fazer grandes coisas, é encontrar um sentido na vida e deixar-se mover por ele.

Jovens Conectados: Embora também trate de outros assuntos, O Possível e o Extraordinário tem como tema principal a defesa da vida. Por quê?

Wagner Moura: Porque é o principal tema de nossos dias. Em abril, os Estados Unidos quase pararam por causa da luta em defesa da vida, contra o aborto! A falta de consenso sobre o financiamento ou não da indústria do aborto fez com que o governo americano corresse sérios riscos de parar.

Por algum tempo tentou-se evitar que o tema da defesa da vida ganhasse grandes proporções no Brasil, uma vez que temas econômicos e políticos sempre pareceram mais graves e dissociados dessa questão. Como esses problemas estão sendo contornados, não há mais nenhuma desculpa para que a defesa da vida não venha à tona. Não há mais como evitar, o tema é atualíssimo quando sabemos que cada vez mais há um sistema esforçando-se para que as pessoas esqueçam que possuem uma vida interior, e como consequência, esqueçam também do valor da vida humana!

E a vida humana passa a ser mercantilizada ainda mais. Os serviços de aborto (clandestinos ou não) são isto: mercantilismo. E quando a vida torna-se mercadoria, há consequências que minam o próprio Estado democrático, que passa a adotar ideias típicas dos Estados totalitários: como a de que não existe nenhum direito inerente ao ser humano. E o principal direito humano afetado por isso é o direito à vida.

Jovens Conectados: Como você concilia trabalho, estudos, vida social, vida de oração e blog?

Wagner Moura: Não existe, de fato, uma divisão entre “vida social” e os relacionamentos que cultivamos por meio de um computador. Eles também são minha vida social. Por exemplo, já conheci pessoalmente vários leitores e somos todos amigos.

Mas, como qualquer outro jovem, eu gosto de curtir o final de semana, viajar quando dá, ir ao cinema, divertir-me com os amigos, namorar e estar atento à política do meu país.

É verdade que já houve momentos em que passei a madrugada blogando. Escrever pode dar muito trabalho, especialmente quando você está engajado em alguma militância responsável pelo que vale a pena, como a defesa da vida, o movimento pró-vida.

Essa militância é pessoal e ao mesmo tempo coletiva. Não participo de nenhum movimento social de forma institucionalizada! Blogo porque gosto, porque isso me provoca a ser melhor e é uma forma de contribuir com uma causa justa. Essa militância, no entanto, não se confunde com mero ativismo digital! Ela é fruto, também, da minha vida de oração, da minha espiritualidade carismática.

Jovens ConectadosPor que evangelizar por meio da internet?

Wagner Moura: As pessoas estão na internet, elas se relacionam na internet, promovem o bem e o mal pela internet. A internet é também nossa vida social, ela deixou de ser um canal de transmissão de dados, uma ferramenta para fazermos trabalhos e tornou-se uma cultura! E essa cultura, como todas as outras, é enriquecida quando entra em contato com o Evangelho.

Jovens ConectadosQuais são as maiores dificuldades que você já encontrou em sua atividade de blogueiro?

Wagner Moura: Já sofri retaliações por parte de amigos católicos por causa de alguns posts que não foram bem recebidos e isso me causou alguns desgastes emocionais. Nada que seja muito diferente do que pode acontecer em qualquer relacionamento no nosso dia a dia! Quando expomos nossas convicções temos que estar preparados para as convicções dos outros também, não é mesmo? Ter um blog não é, nem de longe, uma atividade solitária.

Jovens ConectadosE as maiores alegrias?

Wagner Moura: São muitas! Primeiro, cito a alegria de saber que contribuo, ainda que minimamente, com a integração das pessoas dispostas a saber mais sobre ações pró-vida no Brasil e no mundo. Mas gosto, especialmente, de saber que o blog me permite fazer amigos de vários lugares do Brasil – um pessoal de fé, muito engajado em diversas ações em defesa da vida humana e no trabalho de evangelização de jovens.

Jovens Conectados: Quais as suas expectativas com relação ao encontro de blogueiros promovido pelo Vaticano?

Wagner Moura: Esse é, sem dúvidas, um evento histórico especialmente para o protagonismo leigo em todo o mundo. A maioria dos blogueiros convidados são leigos católicos que estão influenciando a pastoral da Igreja, a identidade católica. E isso não pode ser ignorado e não está sendo ignorado no Vaticano.

Durante o encontro quero conhecer pessoalmente blogueiros com os quais já pude ter contato pela internet e que são protagonistas, leigos ou não, de muitas mudanças em nosso meio. Também estou ansioso para ouvir o que a Igreja quer nos falar.

Jovens ConectadosO que você tem a dizer aos jovens?

Wagner Moura: Aproveito a oportunidade deste espaço do Setor Juventude da CNBB para falar aos jovens que a disposição para defender a vida humana da concepção até a morte natural é também uma causa da juventude! São os jovens os protagonistas do movimento pró-vida em todo mundo e não pode ser diferente no Brasil. Não é possível aceitar que os programas midiáticos para a juventude preguem o aborto como solução para um casal jovem, não se pode aceitar que as universidades e as celebridades de capas de revistas digam que os valores tão caros como a defesa da vida humana seja mera questão de opinião pessoal.

Ei, crie seu blog agora e diga ao mundo que a juventude brasileira não pensa assim e tem o direito de se fazer ouvida na defesa do nascituro, o mais jovens dentre os jovens. Acredite!

Conheça o blog O Possível e o Extraordinário

Leia também:

Blog Jovens sem Fronteiras: transformar o chamado ao pecado em chamado de salvação 

Rodrigo Gurgel: usar a internet para anunciar a Verdade

Edmar Araújo: colaborar para que as pessoas sorriam para Deus

/tags

/leia mais

/deixe seu comentário

/redes-sociais

/siga nossas redes sociais