Sínodo dos Bispos é pauta de reunião da Pastoral Juvenil da Diocese de Amparo (SP)

Publicado em 26 de maio de 2017 Por Seja o primeiro a comentar!

A Igreja em todo o mundo se volta aos jovens para ouvi-los e compreender suas alegrias, tristezas, angústias, preocupações, ideias e motivação. Com a proclamação do Sínodo dos Bispos sobre os jovens, que será realizado em 2018, com o tema “Os jovens, a fé e o discernimento vocacional”, todas as dioceses estão mobilizadas para conhecer melhor os movimentos, pastorais e comunidades dos jovens para colaborar com a assembleia geral.

Na Diocese de Amparo (SP), uma reunião com os coordenadores e líderes dos movimentos jovens com o bispo diocesano, Dom Luiz Gonzaga Fechio, e o assessor eclesial da Pastoral Juvenil, Pe. Carlos Panassolo, buscou dar os primeiros passos neste novo momento da Igreja. O encontro aconteceu na Igreja Matriz de São José, em Mogi Mirim, no último dia 7 de maio. Cada coordenador recebeu uma cópia do Documento Preparatório do Sínodo com mensagem do Papa Francisco e também o questionário que será base para a elaboração do documento de trabalho que os bispos usarão na assembleia no ano que vem.

Para o bispo diocesano, o Papa convoca toda a Igreja para debater, conversar e conhecer nossos jovens, os de dentro e de fora da Igreja. “A Igreja precisa ser jovem e é bom que estamos nos envolvendo em nossa diocese para dar nossa contribuição. Nós fazemos o apelo para que os nossos grupos de jovens – com a colaboração dos nossos padres, seminaristas e leigos -, sejam animados e entusiasmados para se mobilizarem e se encontrarem com o objetivo para ser mais esta Igreja Juvenil que precisamos nos organizar enquanto Diocese de Amparo. Fico feliz que estamos dando os passos para que os jovens se congreguem para que possamos caminhar juntos”, alegra-se o Dom Luiz Gonzaga Fechio.

“Para caminhar como Igreja, é necessário que estejamos unidos, como Jesus mesmo nos pediu, enviando seus discípulos de dois em dois. Porém, para que caminhemos juntos é necessário primeiro que nos conheçamos. Em nossa Diocese, temos diversos movimentos, comunidades e grupos juvenis com seus carismas e história. Precisamos dar esse passo de comunhão, união, respeitando as características de cada um para juntos responder o que Deus espera de nós”, refletiu Pe. Carlos Panassolo.

“O Papa Francisco quer nos escutar e ver o que podemos mostrar para a Igreja e para o mundo porque nós somos o futuro da Igreja. É muito bom ser jovem na Igreja porque não perdemos a juventude, mas ganhamos cada dia mais. A juventude deve ser inteiramente entregue à Igreja porque Deus preenche nosso coração e o Espírito Santo que nos faz sair para ir às águas mais profundas e buscar algo a mais e nova verdadeira vocação. O Papa quer nos ouvir e reza para que Deus também escute a voz da juventude”, testemunha o jovem Lucas Pimenta de Assis, da cidade de Mogi Mirim/SP.

Após a reunião, os jovens participaram da Santa Missa presidida pelo bispo diocesano e concelebrada pelo assessor eclesial.

Texto: Adilson Jorge – Coordenador diocesano da Pastoral da Comunicação

/tags

/leia mais

/deixe seu comentário

/redes-sociais

/siga nossas redes sociais