Semana Missionária da Juventude marca a Festa dos 514 anos da Primeira Missa Celebrada no Brasil

Publicado em 29 de abril de 2014 Por Seja o primeiro a comentar!

IMG_3915

A Diocese de Eunápolis, localizada no extremo-sul da Bahia, no último dia 26 de Abril, em um clima de festa e missão, teve a alegria de celebrar a memória dos 514 anos da Primeira Missa Celebrada no Brasil. Para viver bem esse momento, a Paróquia Sagrada Família, organizou e coordenou a I Semana Missionária (21 – 25 de Abril) , onde os jovens enviados como discípulos missionários visitaram as famílias da aldeia indígena conhecida em todo o Brasil por Coroa Vermelha.

A Semana Missionária foi um tempo de entusiasmo e preparação para as atividades que se seguiram durante todo o fim de semana. De 25 a 27 o Ministério Jovem da RCC realizou o IV  APLANAI, com uma programação marcada com pregações, orações, formação para a Juventude Carismática da Diocese e a noite do dia 26 foi marcada por um Show de Evangelização com a Banda  Católica Rosa de Saron para toda a Juventude.

Mas, 26 de Abril, foi o dia mais esperado. Às 16h a Semana Missionária teve seu ponto alto com a Missa Festiva presidida por nosso Bispo Diocesano, Dom José Edson.“Aqui na Costa do Descobrimento também foi cravada e erguida a Primeira Cruz em Território Brasileiro e essa é a nossa maior herança”, nos recordou o nosso Bispo em sua homilia que também rezou para que surjam outros jovens corajosos para a Missão como São José Anchieta, que com apenas 19 anos, passou iniciou a evangelização no Brasil.

“Para nossa Diocese essa primeira missão com os jovens tem muito valor e relevância. Nos aproxima do povo, nos faz tocar na riqueza cultural indígena e nos leva sobretudo, a resgatar a nossa identidade primeira, como bem nos disse o Papa Francisco na Jornada Mundial da Juventude, no ano passado. O primeiro nome dado ao Brasil foi justamente o de “Terra de Santa Cruz”. A cruz de Cristo foi plantada não só na praia, há mais de cinco séculos, mas também na história, no coração e na vida do povo brasileiro e não só: o Cristo sofredor, sentimo-Lo próximo, como um de nós que compartilha o nosso caminho até o final”, concluiu.

/tags

/leia mais

/deixe seu comentário

/redes-sociais

/siga nossas redes sociais