Rota da Vida: promoção de uma cultura da paz

Publicado em 9 de março de 2018 Por Seja o primeiro a comentar!

Violência tornou o principal tema a ser discutido nos primeiros meses de 2018, entretanto é preciso aprofundar-se na temática e semear ações pró vida, por isso o segundo encontro do projeto Rota da Vida desembarcou em Natal – RN no dia 9 de março, a fim de continuar promovendo a cultura de paz.

Quem abriu o seminário foi o arcebispo metropolitano Dom Jaime Vieira Rocha que reforçou uma caminhada junto a igreja em promoção da vida e da fraternidade e acima de tudo do protagonismo dos jovens nas ações pastorais e sociais “por isso a igreja de Natal apoia esse projeto, é mais um passo nessa discussão” Dom Jaime.

O seminário na capital Potiguar trouxe a reflexão a partir de multiplicadores, de modo que os quase cem representantes da arquidocese que compareceram durante todo dia no Centro Pastoral Dom Heitor Sales tem o dever de levar e semear as discussões propostas para as distintas realidades do estado.

 Geraldo Caliman

O Rota da Vida foi dividido em dois momentos, pela manhã o prof. Dr. Geraldo Caliman, que é membro da Cátedra da UNESCO abordou “O sistema preventivo na promoção da vida”, um aprofundamento a partir dos estudos pedagógicos da violência no mundo que visa auxiliar aqueles que lidam diretamente com a juventude para abrir os olhos as pequenas ações que indicam o ceifamento da vida e buscando reconhecer o problema e promovendo uma reflexão entre os eixos que compõe um jovem: trabalho, afetividade, razão e o sentido da vida humana.

Confira a apresentação do prof. Dr. Caliman aqui

Já o período da tarde foi dividido em duas mesas. A primeira denominada por “O que sonhamos?” formada exclusivamente por jovens lideranças do Rio Grande do Norte, Cândida Souza (OBIJUV – UFRN), Pedro Henrique (CONJUVE/escoteiros), Larissa Moura (Levante Popular da Juventude), Pedro Gorki (UBES), Eloyze Ponciano (PJ), que debateram e apresentaram os anseios dos jovens em situação de risco e a preocupação com os altos índices de homicídios. Foi unânime a partilha dos sonhos desses jovens representantes para um futuro diferente, pois segundo os jovens falta conscientização em prol da cultura de paz e existe a necessidade de discutir ações.
Outro ponto enfatizado foram as faltas de políticas públicas que segundo o presidente nacional da UBES, acontecem principalmente na realidade de Natal nos quesitos: educação, saúde e emprego, o último ponto preocupante com elevados índices de desempregos no país, que estão afetando diretamente os índices de homicídios.

Vários foram os pontos abordados para uma mudança dita como urgente no seminário. Professores, agentes de pastorais e lideranças presentes tiveram ainda momentos de intervenção propondo trabalhos que precisam de unidade na construção social, visando a realidade da violência escancarada pelo país.

Para a segunda mesa do seminário composta por: Janaína Petróvna (Motyrum UFRN), Francisca Peixoto (secretaria de educação de Natal), Guiomar Oliveira (pastoral carcerária) e dr. Manoel Onofre (promotor de justiça da infância e juventude) trouxeram iniciativas concretas da promoção da vida para fechar o seminário. As ações apresentadas pelas autoridades promovem o fortalecimento e consciência juvenil e buscam práticas restauradoras, mas para o seminário não basta restaurar precisa-se querer superar a violência, pois “a vida é única e não pode o homem tirar” dr. Manoel Onofre, de tal maneira que os presentes saíram com o ímpio de promoção da paz, promoção daquele que é a rota, caminho, verdade e vida, que segundo o evangelho é Jesus.

Ao fim do seminário Rota da Vida, o padre Andreson Madson, assessor do setor juventude da arquidiocese reafirmou o compromisso da instituição com a continuidade do projeto na capital Potiguar, pois o “Deus está na esperança dos jovens e nós acreditamos que vamos mudar a situação dos homicídios aqui” pe. Andreson.

Para dar continuidade aos projetos juvenis uma comissão se reunirá na próxima semana para levar em consideração os frutos do seminário Rota da Vida.

Por Maria Emília Duarte

/tags

/leia mais

/deixe seu comentário

/redes-sociais

/siga nossas redes sociais