Pequenos “santos” acolheram Papa Francisco

Publicado em 25 de janeiro de 2019 Por Seja o primeiro a comentar!

(Foto: Arquidiocese do Panamá)

Chegando na quarta-feira na Nunciatura Apostólica do Panamá, onde está hospedado durante os dias da JMJ, Papa Francisco foi acolhido por vários “santos” que foram ao seu encontro para saudá-lo. Eram crianças vestidas como alguns santos. Tratou-se de uma iniciativa do Monsenhor José Ulloa, arcebispo do Panamá, junto ao ministério “Amigos de Jesus e de Maria”. O objetivo foi dar ao Santo Padre uma calorosa acolhida que se converte em um chamado à santidade, referência à Exortação Apostólica “Gaudete et exsultate – Sobre o chamado à santidade no mundo de hoje”, publicada pelo pontífice em 2018 e com foco em encorajar a santidade na vida cotidiana.

Entre as crianças estavam José Cruz, que escolheu vestir-se como São Cura Brochero, porque ambos são argentinos; Hosé Miguel Spiegel, de 8 anos, vestido de São Juan Diego, o santo mexicano para o qual apareceu Nossa Senhora de Guadalupe, padroeira da América, e uma das padroeiras da JMJ deste ano; André Philippe Leignaider, de 7 anos, que não deve dificuldade em escolher Santo André Apóstolo; e Nicole Spiegel, de 9 anos, que escolheu Santa Rosa de Lima, porque é do Peru, a primeira santa da América e também patrona da JMJ.

Ao encontrar-se com o Papa Francisco, disseram que pediriam que reze por suas famílias, pelos pobres, pelo Panamá e por todos o mundo, pelas crianças e jovens. Disseram ainda ao Santo Padre que as crianças rezam por ele.

“Amigos de Jesus e Maria” é ministério que oferece grupos de oração para levar aos pequenos a mensagem de amor de Deus e ensinar-lhes a fé católica. Este ministério nasceu como uma reposta ao chamado que fez Nossa Senhora em Fátima, em 1917, às crianças para que rezassem. No Panamá, o ministério está presente desde 1997.

/tags

/leia mais

/deixe seu comentário

/redes-sociais

/siga nossas redes sociais