Papa: Espalhar desinformação é ‘o maior dano que a mídia pode causar’

Publicado em 10 de dezembro de 2016 Por Seja o primeiro a comentar!

Em uma nova lição à imprensa, o papa Francisco afirmou que a mídia que foca em escândalos e espalha notícias falsas para difamar políticos arrisca se tornar como pessoas que têm um fascínio mórbido por excrementos; “Acredito que a mídia tenha que ser bem clara, bem transparente, e não cair, sem intenção de ofensa, na doença da coprofilia, que é sempre querer cobrir escândalos, coisas desagradáveis, mesmo que sejam verdadeiras”, declarou, em entrevista ao semanário católico belga Tertio!

Papa Francisco

Papa Francisco

Em entrevista ao semanário católico belga Tertio, o papa Francisco afirmou que a mídia que foca em escândalos e espalha notícias falsas para difamar políticos arrisca se tornar como pessoas que têm um fascínio mórbido por excrementos.

De acordo com a Reuters, Francisco disse que espalhar desinformação é “provavelmente o maior dano que a mídia pode causar” e que utilizar a imprensa para desinformar, em vez de educar as pessoas, equivale a um pecado.

Para o pontífice, a mídia que destaca escândalos pode ser presa da coprofilia, ou excitação por excrementos, e os consumidores se arriscam a cometer coprofagia, ato de comer fezes.

“Acredito que a mídia tenha que ser bem clara, bem transparente, e não cair, sem intenção de ofensa, na doença da coprofilia, que é sempre querer cobrir escândalos, coisas desagradáveis, mesmo que sejam verdadeiras”, declarou.

O papa falou também sobre o perigo de usar a imprensa para difamar rivais políticos. “Os meios de comunicação possuem suas próprias tentações, eles podem ser tentados pela calúnia, e logo usados para caluniar pessoas, para difamá-las, sobretudo no mundo da política”, disse.

Fonte: Portal Imprensa

/tags

/leia mais

/deixe seu comentário

/redes-sociais

/siga nossas redes sociais