Nenhuma pressa para o conclave, mas preparação adequada

Publicado em 7 de março de 2013 Por Seja o primeiro a comentar!

Os cardeais em adoração na Basílica de São Pedro

O diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé, Pe. Federico Lombardi, concedeu mais uma coletiva aos jornalistas no início da tarde desta quarta-feira.

O porta-voz da Santa Sé, Padre Lombardi

O jesuíta ressaltou que às 9h30 locais, teve início a 4ª Congregação geral com a oração da Hora Média. Estavam presentes 153 cardeais, entre eleitores e não-eleitores. Os purpurados fizeram o juramento, pois chegaram nesta terça-feira e estavam presentes esta manhã, quatro novos cardeais: Lehmann, Naguib, Tong Hong e Wetter. Desses cardeais três são eleitores Lehmann, Naguib e Tong Hong. O Cardeal Wetter não é eleitor. Agora, são 113 os cardeais eleitores. Faltavam, esta manhã, o Cardeal Nycz, de Varsóvia, que chegará a Roma nesta quarta-feira, e o cardeal vietnamita, que chegará amanhã, quinta-feira.

Pe. Lombardi frisou que se tudo proceder conforme o esperado, até quinta-feira os cardeais eleitores estarão em Roma. Segundo o diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé, o Decano do Colégio Cardinalício, Cardeal Angelo Sodano, parabenizou o Cardeal Kasper que completou 80 anos, nesta terça-feira, e participará do Conclave. Estão excluídos do Conclave os cardeais que alcançaram esta idade antes do início da Sé Vacante.

O diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé ressaltou que na manhã desta quarta-feira foram feitos 18 pronunciamentos de diferentes partes do mundo. Com os 18 pronunciamentos de hoje chegou-se a um total de 51 cardeais que se expressaram nesses dias.

“Um dos grandes temas foi o da Igreja no mundo de hoje e as exigências da nova evangelização. Outro tema foi relacionado à Santa Sé, os dicastérios e a relação com os episcopados. Outro tema ainda foi o das expectativas e o perfil do futuro pontífice, resultantes das expectativas do mundo e das necessidades de bom governo da Igreja”, frisou Pe. Lombardi.

Foi mostrado, como na terça-feira, um vídeo do Centro Televisivo Vaticano aos jornalistas presentes na Sala de Imprensa da Santa Sé. As primeiras imagens foram da Capela Paulina, com os grandes afrescos de Michelangelo sobre a Conversão de São Paulo e a Crucificação de São Pedro, nas laterais. Depois, uma imagem da Sala Regia, e enfim, o andamento dos trabalhos na Capela Sistina com a montagem de painéis grandes no chão a fim de proteger o piso antigo e artístico, onde serão colocadas as mesas e cadeiras dos votantes. As imagens mostraram alguns dos materiais usados para este trabalho, dentre eles alguns dos tecidos utilizados na ornamentação do local. As últimas imagens foram dos dois braseiros colocados na Capela Sistina, um destinado a exalar fumaça e o outro para queimar as cédulas.

Respondendo aos jornalistas, Pe. Lombardi explicou os motivos do necessário sigilo que cobre não só o que acontecerá no Conclave, mas também em grande parte as temáticas abordadas nas Congregações gerais:

“Esta situação do caminho do Colégio Cardinalício rumo ao Conclave é uma situação particular: não é uma conferência ou um Sínodo, dos quais procuramos fornecer o máximo de informação possível; mas é um caminho em que o Colégio Cardinalício reflete a fim de alcançar a decisão, com consciência de cada membro, sobre a eleição que tem de fazer do Romano Pontífice. Neste sentido, a tradição do Conclave e do caminho rumo ao Conclave é também uma tradição de discrição para proteger bem a liberdade de aproximação e reflexão da parte de cada um dos membros do Colégio a este momento importante”, frisou.

Acerca das reações da Santa Sé sobre a morte de Hugo Chávez, Pe. Lombardi informou que o cardeal venezuelano Jorge Urosa Savino manifestou sua participação, mas que não há telegrama das instituições da Santa Sé. Quem deve avaliar o caso é a Congregação geral ou particular.

Em relação à data do Conclave, Pe. Lombardi explicou que “no Colégio Cardinalício há o desejo de uma preparação adequada, séria, profunda e não apressada. Nesta situação, não foi considerado oportuno fazer uma votação sobre a data do Conclave que poderia ser sentida por uma grande parte do Colégio Cardinalício como uma pressão em relação à dinâmica de reflexão e amadurecimento da parte do Colégio. Respeitoso e natural é esperar que os cardeais eleitores estejam presentes na íntegra, como deve ser a partir desta quinta-feira”.

Nesta quinta-feira, realiza-se também na parte da tarde uma congregação, para intensificar o ritmo de trabalho em conjunto.

Da Rádio Vaticano

 

/tags

/leia mais

/deixe seu comentário

/redes-sociais

/siga nossas redes sociais