Não deixe de se confessar para recomeçar

Publicado em 18 de fevereiro de 2016 Por Seja o primeiro a comentar!
Monsenhor Jonas Abib

Monsenhor Jonas Abib

Somos pecadores. Não queremos ser, mas somos. A própria Palavra de Deus nos afirma quem somos: “Todos pecaram” (Rm 3,23). Assim, como para um doente o primeiro passo para a cura é saber que está doente, também nós precisamos reconhecer que somos pecadores.

Muita gente pensa assim: “Porque cometo pecados, sou pecador”. É o contrário: “Porque sou pecador é que cometo pecados”. A sujeira que está em nós vem de dentro. O único jeito de ficarmos limpos é tomarmos banho todos os dias. O único jeito de acabar com o pecado em nossa vida é nos confessarmos regularmente. Já prestou atenção? Quem não se preocupa com a higiene acaba se acostumando com a sujeira! Igualmente, se ficarmos muito tempo sem nos confessar, acabamos nos acostumando com o pecado e nem o percebemos mais.

É por isso que Nossa Senhora, sendo nossa Mãe, coloca em nossas mãos, como pedra para derrubar este “gigante Golias”, a confissão periódica. Confissão é abrir o coração e jogar o que há de ruim para fora. Sem medo! E se você ainda é desses que não se confessa com padre, porque padre é pecador, eu lhe digo: é verdade! O padre é pecador, como todo mundo é, mas ninguém, além do sacerdote, recebeu de Deus a autoridade de perdoar os pecados em Seu nome. Não caia nesta tola tentação. Seja firme! Faça sempre uma boa confissão!

Se você pecar, arrependa-se imediatamente. Não pense que, por causa de uma queda, você perdeu tudo. Ao contrário: se você errou, “deu bobeira” ou fraquejou por um momento, arrependa-se sinceramente e confesse sua culpa sem acusar ninguém. A receita é: arrepender-se, pedir perdão, receber o perdão de Deus e recomeçar.

Quando temos um arrependimento perfeito, imediatamente sentimos a necessidade de nos confessar; nesse arrependimento, Deus já está nos perdoando. “Se reconhecermos nossos pecados, então Deus se mostra fiel e justo, para nos perdoar e nos purificar de toda injustiça” (1 Jo 1,9).

Seu irmão,
Monsenhor Jonas Abib

/tags

/leia mais

/deixe seu comentário

/redes-sociais

/siga nossas redes sociais