Movimento “Segue-me” completa 40 anos

Publicado em 5 de abril de 2019 Por Seja o primeiro a comentar!

No último dia 31 de março, o “Segue-me” (Encontro de Jovens com Cristo) fez 40 anos de fundação. A Arquidiocese de Brasília reuniu seguidores das 40 paróquias na Catedral Metropolitana Nossa Senhora Aparecida para celebrar a data. Outros eventos comemorativos ainda serão realizados pela arquidiocese a fim de celebrar esse movimento tão importante na vida de milhares de jovens e casais.

O movimento nasceu inspirado no chamado e na proposta de amor e salvação que Cristo dirige a cada homem. Em consonância ao Documento Nacional do Segue-me, a sua origem vem de uma das mais expressivas palavras de Jesus na Sagrada Escritura, como se observa claramente no relato da vocação de São Mateus (MT 9,9): “Partindo dali, Jesus viu um homem chamado Mateus que estava sentado no posto do pagamento das taxas. Disse-lhe: SEGUE-ME. O homem levantou e O seguiu”.

Foi esta passagem que inspirou dois jovens e alguns casais da Paróquia do Divino Espírito Santo, do Guará II, em Brasília, e sob a orientação do Pe. Antônio Chirulli, a organizar, no ano de 1979, nos dias 31 de março e 1° de abril, o I ENCONTRO DE JOVENS COM CRISTO, ao qual denominaram SEGUE-ME.

O Encontro tem como objetivos principais despertar nos jovens a realidade cristã, dar-lhes orientação catequética e vocacional, contribuir com o relacionamento familiar e engajá-los em pastorais e trabalhos da igreja.

A princípio, o encontro tinha como proposta a preocupação dos casais do ECC em evangelizar seus filhos. Porém, o movimento foi crescendo e se abrindo, assim os seguidores foram trazendo outros jovens. Com o tempo, o Segue-me também foi se espalhando por outras dioceses, inclusive, a saber, o Movimento, hoje, se encontra em 24 (arqui) dioceses brasileiras…

Na década de 1980, o Segue-me teve sua primeira implantação no Guará, o que ocasionou a criação do primeiro Documento Normativo Básico. Depois disso, a precursora do Movimento, a Arquidiocese de Brasília, realizou outras implantações a nível nacional, como na Arquidiocese de Natal, em Passos (MG) e três cidades de Goiânia que hoje integram a Diocese de Luziânia (GO). Já na década de 1990, houve várias implantações do movimento: Sorriso (MT), Anápolis (GO), Barra do Graças (MT) e Maceió (AL). A década de 2000 foi muito importante para o movimento, já que ocorreram muitas implantações, começando pela Diocese de Itumbiara (GO), Campo Grande (MS), Patos (PB), Diocese de Rondonópolis, Palmas (TO), Cuiabá (MT), Crato (CE), Diocese de Jardim (MS), Porto Nacional (TO), Vitória (ES), Diamantino (MT), Uberaba (MG), Valença (RJ), Uruaçu (GO), São Luiz de Montes Belos (GO), Tocantinópolis (TO), Janaúba (MG) e Mossoró (RN). A maioria dessas Dioceses tiveram o apoio de Brasília e Goiânia, já que o movimento se encontra, em sua maioria, na região Centro-Oeste do nosso país.

O órgão que rege o Segue-me a nível nacional chama-se CONSELHO NACIONAL DO SEGUE-ME (CNS).  O mesmo surgiu a partir da necessidade de se manter a unidade do movimento, aqui referindo-se também ao uso de um documento único. Semestralmente, o CNS realiza, junto às (arqui) dioceses, assembleias nacionais, onde são planejadas ações a serem desenvolvidas ao longo do ano.

Várias dioceses também celebraram os 40 anos do Segue-me. Em Itumbiara (GO) e em Uberaba (MG), por exemplo, a comemoração foi em dobro, já que a missa de Ação de Graças pelo aniversário foi celebrada junto com o encerramento do XIV Segue-me da Catedral Santa Rita de Cássia e o IX Segue-me no Santuário Nossa Senhora da Abadia.

Por Anderson Miyajima, coordenador da Comunicação Nacional

 

/tags

/leia mais

/deixe seu comentário

/redes-sociais

/siga nossas redes sociais