Mesa Redonda contra o Extermínio de Jovens em Juazeiro (BA)

Publicado em 22 de agosto de 2016 Por Seja o primeiro a comentar!

Mesa Redonda contra o Extermínio de Jovens em Juazeiro (BA)Atos de brutalidade têm sido cada vez mais frequentes na sociedade. Segundo o Atlas da Violência (2015), o Brasil registrou 59.627 homicídios em 2014. O Nordeste foi a região com maior índice, tendo a Bahia um aumento de 132,6%. Juazeiro, no Norte da Bahia, é considerada uma das 20 cidades mais violentas do Estado, tendo, em média, 3 homicídios por dia. No geral, os jovens (15 a 29 anos) são as principais vítimas, tendo um aumento de 4.415 vítimas em 1980 para 24.882 em 2012.

Pensando nisso, em 2008 foi criada a ‘Campanha Nacional Contra a Violência e o Extermínio de Jovens’, durante a 15ª Assembleia Nacional das Pastorais da Juventude do Brasil. Reunidas, as quatro pastorais (Pastoral da Juventude, Pastoral da Juventude do Meio Popular, Pastoral da Juventude Rural e Pastoral da Juventude Estudantil) decidiram iniciar um trabalho com a participação de outros organismos eclesiais e não eclesiais tendo como objetivo denunciar os altos índices de mortes de jovens e propor políticas que alterem esta realidade (Fonte: Jovens Conectados).

Partindo dessa iniciativa e com o objetivo, também, de discutir e planejar ações concretas para findar a violência contra jovens na cidade, será realizada a ‘Mesa Redonda contra o Extermínio de Jovens’, na cidade de Juazeiro, Bahia. Esse momento é realizado pelo Setor Diocesano da Juventude juntamente com o Conselho de Pastoral de Juazeiro. Acontecerá dia 24 de agosto, às 19h30, no Brasinha, ao lado da Catedral no centro da cidade.

A campanha está direcionada principalmente aos jovens – tanto aos católicos quanto aos membros de outras igrejas cristãs ou que não fazem parte do cenário eclesial. Mas a campanha também se dirige a toda a sociedade e aos poderes públicos que reivindicam ações contra o extermínio de jovens.  A entrada é gratuita.

Por Daynara Aparecida Rodrigues Gonçalves

 

Saiba Mais

Campanha Nacional contra a violência e o extermínio de jovens

A Campanha Nacional contra a violência e o extermínio de jovens foi uma iniciativa da Pastoral da Juventude do Brasil (antiga denominação da iniciativa conjunta da PJ, PJE, PJMP e da PJR), que durou de 2009 a 2011. Com ela, surgiram muitas iniciativas Brasil afora, como a participação no Fórum Social Mundial, em Porto Alegre.

A campanha também ajudou a intensificar as lutas em prol da aprovação do Estatuto da Juventude (Lei Federal 12852/13) e na criação de uma CPI no Congresso Nacional para investigar o extermínio de jovens no país. Além disso, diversas lideranças passaram a integrar os Conselhos de Juventude municipais, estaduais e o CONJUVE.

Em 2015, a plenária das Pastorais da Juventude decidiu por encerar oficialmente a Campanha, que durou quatro anos além das expectativas iniciais, mas não encerrando suas atividades e seus resultados. “A Campanha teve um efeito muito positivo, não só entre os grupos de base das PJs, mas na própria sociedade civil como um todo. Queremos dar continuidade aos seus efeitos positivos, nos integrando ainda mais com o projeto ROTA 300”, esclarece Iago Rodrigues, secretário nacional da Pastoral da Juventude Estudantil (PJE).

Com o encerramento oficial da Campanha, que foi declarado pela 2ª Carta de Guararema aos jovens (que você pode acessar clicando aqui), a luta contra a violência e o extermínio de jovens foi abraçada pelas expressões de juventude pelo país como bandeira de luta permanente.

/tags

/leia mais

/deixe seu comentário

/redes-sociais

/siga nossas redes sociais