Juventude franciscana realiza peregrinação de 60km no interior de São Paulo

Publicado em 16 de janeiro de 2014 Por Seja o primeiro a comentar!

Jovens peregrinaram de Taubaté a Guaratinguetá, terra de Frei Galvão, o primeiro santo brasileiro.

No ultimo final de semana, de 10 e 12 de janeiro, aconteceu a 1ª Caminhada Franciscana da Juventude “Nos Passos de Frei Galvão”, realizada pelo Serviço de Animação Vocacional da Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil (Ordem dos Frades Menores). Ao todo foram 60 km de caminhada, partindo de Taubaté rumo a Guaratinguetá, terra do Primeiro Santo Brasileiro.

A fé e a superação marcaram a vida dos 36 jovens que vieram dos estados Rio de Janeiro, São Paulo e Paraná para participarem deste momento. Durante a manhã de sexta-feira, 10, os jovens se concentraram no Convento Santa Clara, em Taubaté, dos Frades Menores Capuchinhos.
Durante a Missa de envio, Frei Gustavo Medella falou sobre a importância de “seguir Jesus Cristo ontem, hoje e sempre”. Já Frei Diego Melo estimulou os jovens a fazerem a experiência dos discípulos de Emaús que descobriram a presença de Jesus ao longo da caminhada. No final da celebração, também cada um recebeu a missão de ser como “anjos”na vida dos outros. Após a bênção final, os peregrinos partiram em direção a Pindamonhangaba, às 16h.
Logo nos primeiros momentos da caminhada, a juventude franciscana teve a surpresa de encontrar Padre Zezinho,scj, em sua residência em Taubaté, interior de São Paulo. Os jovens o saudaram cantando as músicas do sacerdote que os acolheu e partilhou sua profunda admiração pelo carisma franciscano.
Após 20 km de caminhada, o grupo chegou a Pindamonhangaba por volta das 22h, onde foram acolhidos no Lar São Judas Tadeu, casa dos frades da Congregação dos Irmãos Pobres de São Francisco.
O segundo dia de caminhada começou cedo. Já às 5h da manhã, os jovens partiram em direção à cidade de Roseira, onde foram recebidos pelos paroquianos da Igreja Matriz Sant’Ana.
Por fim, na manhã do domingo, última etapa da caminhada, a juventude seguiu para o Seminário Frei Galvão, em Guaratinguetá, completando os 60km do percurso da Rota Franciscana.

No local, os frades da casa e os voluntários os acolheram e, em seguida, o vigário provincial, Frei Estevão Ottenbreit, presidiu a Missa de encerramento. Em sua homilia, Frei Estevão destacou que se tratava de um momento histórico para mas também para todos os jovens participantes. “Tenho certeza de que vocês jamais irão esquecer desses dias que passaram juntos, dos desafios vencidos e de tudo o que vivenciaram. Isso ficará marcado na história de vocês”, destacou o vigário provincial.

Algumas lições de uma caminhada

Após o fim de semana de peregrinação, os jovens tiraram importantes conclusões para sua caminhada cristá. Confira algumas delas:

● Somos capazes de fazer muito mais do que realmente imaginamos.
● Não há conquista sem esforço e sacrifício.
● Quanto menos bagagens carregarmos, mais fácil fica para caminhar.
● É muito difícil caminhar sozinhos. Juntos, a estrada fica mais curta.
● Mesmo diante das dificuldades e crises, o importante é continuar caminhando.
● Reconhecer os limites e pedir ajuda são sinônimos de nobreza e humildade.
● O caminho se faz caminhando.
● Daqueles que menos esperamos, aprendemos grandes lições de superação e força.
● Pelo caminho sempre haverá alguém disposto a ajudar.
● Nossos “anjos” nem sempre são aqueles que imaginamos.
●Alcançar a meta não significa que chegamos ao fim. Recomeçar é preciso.
● Estamos em constante peregrinação. Sair, ir, caminhar, chegar e sair novamente.

Por Thiago Augusto dos Santos – Jacareí/SP

/tags

/leia mais

/deixe seu comentário

/redes-sociais

/siga nossas redes sociais